Cerca de 40 mil pessoas acompanharam, neste domingo, o Festival Natura Musical

Praças da Estação e Duque de Caxias, em Santa Tereza, receberam shows na terceira edição do evento

por Sérgio Rodrigo Reis 05/08/2013 10:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Joao Miranda/Esp. EM 
Data de Entrada 04/08/2013
(foto: Joao Miranda/Esp. EM Data de Entrada 04/08/2013 )
A polêmica em torno do fechamento da Praça da Estação para grandes eventos, depois do decreto da Prefeitura de Belo Horizonte, que vigora há mais de um ano, passou longe do público que acompanhou a 3ª edição do Festival Natura Musical. Pelo contrário. Não era difícil encontrar entre eles quem elogiasse a segurança e o esquema montado pela organização, que, nesta edição, dividiu as atrações entre as praças da Estação, na Região Central – que permaneceu entre grades e com necessidade de retirada de ingressos antecipados –, e a Duque de Caxias, em Santa Tereza, que ficou aberta. A estimativa era de que, até o final da noite de ontem, cerca de 30 mil pessoas passassem pelos shows nos dois locais.

Confira mais fotos do Festival Natura Musical

O Paralamas do Sucesso, na apresentação que marcou os 30 anos de carreira, conseguiu levantar uma multidão na Praça da Estação. A partir de imagens antigas de várias fases, o grupo de rock lembrou os sucessos um após outro, numa viagem musical que partiu dos anos 1980, quando despontou com canções como Mensagem de amor. Depois vieram outros hits, como 'Alagados', 'A novidade', 'Cuide bem do seu amor.' Assim seguiu até que, sob aplausos calorosos da plateia, cantaram 'Polícia', dos Titãs, e encerraram o show. “Vamos lembrar desta noite por muito tempo”, disse o vocalista Herbert Vianna, esbanjando um entusiasmo que há muito não se via em suas performances. A sensação de quem conferiu de perto sua performance seguiu clima parecido.

As irmãs Mônica e Marina Fonseca e a amiga Ariana de Freitas começaram a maratona pela Praça Duque de Caxias. Foram lá conferir os shows de Marcelo Jeneci e Lenine, mas quando conseguiram convite para conferir os Paralamas, na outra praça, correram para lá. Gostaram do que viu. “Paralamas e Caetano são artistas que vêm de geração em geração. Sou superfã”, diz Marina, de 15 anos. A irmã, Mônica, de 27, confessa que o Caetano a faz mudar de praça. “Acho ele, simplesmente, incrível.”

OPINIÃO DIVIDIDA A amiga Ariane faz coro com as colegas e, além de elogiar os artistas, fez o mesmo com a organização. “O serviço de limpeza funcionou, assim como o esquema de segurança. Aqui dentro me sinto protegida. Por outro lado, entendo os que questionaram o fechamento da praça por ser um local público. Fico dividida.” A opinião de Mônica é diferente. “Prefiro fechado porque, aqui, só entra quem realmente está a fim de conferir as apresentações. Se estivesse aberto poderia dar oportunidade a pessoas de má-fé.”

Os olhos da gerente de relacionamento Suzie Gobira eram de encantamento com tudo em volta. “Estou adorando”, resumiu ela, que veio de Teófilo Otoni, especialmente para conferir o festival. Ficou impressionada com o esquema montado na Praça da Estação. O filho dela, Luiz Felipe, estudante de odontologia, concorda com ela. “Está super bem montado”. A prima Cristiane Guimarães também se entusiasmou com o programa: “Está simplesmente maravilhoso”, conclui.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA