Boni critica Globo por tratar caso de assédio como assunto público

Apesar disso, o ex-diretor-geral da emissora disse que 'assédio é inaceitável'

por Estado de Minas 06/04/2017 11:33
Divulgação
Boni fala sobre caso de assédio sexual na Rede Globo. (foto: Divulgação)
A polêmica sobre o caso de assédio sexual envolvendo o ator José Mayer continua repercutindo em seus colegas de emissora. José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, mais conhecido como Boni, ex-diretor-geral da Rede Globo foi quem deu sua opinião em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo nesta quinta-feira, 6. 

Na avaliação de Boni, a emissora errou ao tratar o assunto de forma sensacionalista e transformar um ''assunto interno'' em conteúdo da programação. ''Sinceramente, isso é assunto interno, não é assunto para ir para o Jornal Nacional. Todas as grandes empresas resolvem seus problemas internamente. Tem que averiguar a denúncia e punir''. 
 
Apesar disso, ele declarou achar ''inaceitável'' a situação denunciada pela figurinista Su Tonani, que foi vítima de uma série de episódios de humilhação e abuso sexual por parte de Mayer. ''Só dá para analisar esse caso tendo todos os detalhes. Mas acho que [neste caso] não precisa expor. Isso aí é fazer sensacionalismo'', afirmou. 

Além disso, Boni acredita que não houve transparência no caso. ''O resultado disso aí não é que 'não houve transparência', é que acaba transformando um assunto interno em assunto público, com o Brasil com tanta coisa para ser discutida. Colocar seis minutos no Jornal Nacional é apelação'', afirmou. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO