Fotógrafo agredido por Caio Castro processa ator e pede indenização de R$ 100 mil

Processo por danos morais foi ajuizado nesta quinta-feira, 23, mas o ator ainda não foi notificado

por Estado de Minas 24/03/2017 17:09

Globo/César Alves
(foto: Globo/César Alves)
O fotógrafo agredido por Caio Castro em Trancoso durante o Réveillon, André Ligeiro, está processando o ator por danos morais, e ajuizou uma ação nesta quinta-feira, 23, em que pede R$ 100 mil como indenização.

 

"Fizemos a distribuição ontem (quinta, 23), no fórum de Santo Amaro, em São Paulo, e agora vamos esperar o trâmite da ação. Ele deve ser notificado, citado e a audiência ser marcada. Não deve demorar", explicou o advogado Henrique Ventureli, representante do fotógrafo, em conversa com o EGO. André não vai falar sobre o caso até o julgamento. O advogado ainda revelou que tentaram uma notificação extra-judicial, a fim de resolver a situação fora da justiça, mas não obteve resposta do ator. "Vamos esperar a Justiça agora", disse ele. 

 

Por sua vez, a assessoria de imprensa de Caio Castro divulgou um comunicado sobre o assunto: "A assessoria do ator Caio Castro desconhece a informação. O ator não recebeu nenhuma notificação até o momento", dizia. 

 

Às vésperas do Revéillon, o artista se envolveu em uma confusão, em Trancoso, na Bahia, ao agredir com uma cabeçada o fotógrafo André Ligeiro em uma festa. A promoter que acompanhava Caio teria pedido aos profissionais que não fizessem fotos, pelo fato de o ator representar uma marca concorrente da patrocinadora da festa. Contudo, André tentou registrar uma imagem e acabou com o supercílio cortado. 

 

Tempos depois, Caio Castro se manifestou por meio de um vídeo no Facebook sobre o que ocorreu naquele dia e pediu desculpas atodos que se sentiram ofendidos, principalmente o fotógrafo. 

 

Caio Castro estreia sua nova novela das 19h, como Dom Pedro I, em Novo Mundo. 

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO