Integrante do Fifth Harmony divulga carta contra decisões de Trump

De nacionalidade cubana-americana, Lauren Jauregui faz duras críticas ao impedimento da entrada de refugiados e imigrantes de sete países muçulmanos nos EUA

por Diário de Pernambuco 31/01/2017 19:10
Facebook/Reprodução
Cantora pop convoca fãs em protesto ao governo de Donald Trump (foto: Facebook/Reprodução)
Integrante do grupo estadunidense Fifth Harmony, a estrela pop Lauren Jauregui protestou contra a controversa decisão do presidente norte-americano Donald Trump de banir temporariamente a entrada de refugiados e visitantes de sete nações majoritariamente muçulmanas nos Estados Unidos. Em uma carta aberta publicada pelo site People, a cantora convoca os fãs a tomarem uma ação contra a iniciativa e se unirem imediatamente em protesto nos aeroportos ao redor do país.

No texto, Lauren faz duros questionamentos à administração Trump: "Levantar sua mão se você é um imigrante ou filho e filha de imigrantes, ou neto, ou bisneto, ou tataraneto? Espere... estamos todos de mãos levantadas - incluindo você, Mr. Trump", desafiou uma das integrantes do grupo formado durante o X Factor norte-americano.

A cantora afirma que os Estados Unidos foram construídos e continuam a sobreviver às custas dos refugiados, que são vítimas das guerras criadas pelos EUA. "O termo refugiado em si é uma palavra tão significativa. Essas pessoas não são terroristas: muitos estão escapando das guerras que criamos em suas terras. Dizer a outro ser humano que as torturas desastrosas da guerra não são importantes e, então, ir ainda mais longe e insultar sua difícil situação de liberdade, rotulando-os de 'terroristas' é desrespeitoso à humanidade", critica em trecho do manifesto.

Esta não é a primeira vez que a artista realiza pronunciamentos de teor político. Em novembro de 2016, Lauren se revelou bissexual em uma carta direcionada aos eleitores do então candidato à presidência pelo Partido Republicano. Neste mês, ela participou da Marcha das Mulheres que reuniu milhares de pessoas em Washington em repúdio à declarações misóginas do presidente.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO