Suspeitos de assaltar Kim Kardashian são presos na França

Operação prendeu 16 pessoas nesta segunda-feira, 09, sob suposta conexão com assalto ocorrido em outubro de 2016

por Estado de Minas 09/01/2017 09:50
Instagram/Reprodução
Assaltantes de Kim Kardashian teriam roubado cerca de US$ 9,5 milhões em jóias. (foto: Instagram/Reprodução)
Uma operação policial prendeu 16 pessoas na manhã desta segunda-feira, 09, por suspeita de conexão com o assalto contra a socialite norte-americana Kim Kardashian. De acordo com a imprensa francesa, as prisões ocorreram de forma simultânea na capital e no sul da França. 

Os detidos são acusados dos crimes de assalto à mão aramada, sequestro e associação criminosa. Alguns deles são conhecidos da polícia francesa e o mais velho teria cerca de 60 anos. O grupo deve ficar até quatro dias sob custódia. 

Segundo informações da imprensa internacional, a investigação conseguiu chegar até eles analisando, principalmente, traços de DNA encontrados no apartamento onde o crime ocorreu, no centro de Paris, em outubro do ano passado. 

A estrela dos reality shows norte americanos foi assaltada a mão armada na madrugada de 2 de outubro de 2016 na capital francesa, enquanto estava na cidade para acompanhar a semana de moda. Kim foi surpreendida por cinco homens disfarçados de policias que roubaram jóias avaliadas em US$ 9,5 milhões. 

Os criminosos teriam apontado uma arma contra a cabeça da socialite e trancaram-na no banheiro após tê-la amordaçado e amarrado com fita adesiva. Segundo investigação preliminar, Kim conseguiu se desamarrar e chamar seu segurança por telefone. 

Depois do ocorrido, Kim Kardashian, que não se importava em viver sua vida privada em público, se mantém mais discreta, longe dos olhares do público e, sobretudo, da mídia. Apenas um mês depois do assalto, ela retornou às redes sociais. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO