Charlie Sheen pede que Donald Trump seja o próximo a morrer

Após as mortes de Carrie Fisher e Debbie Reynolds, o ator publica "oração" para que o presidente eleito dos EUA seja a próxima vítima de 2016

por Estado de Minas 29/12/2016 16:26

FRED PROUSER
O ator já se envolveu em outras polêmicas após tornar público que é HIV positivo e por confusões com familiares (foto: FRED PROUSER)
Charlie Sheen voltou a ser o centro das atenções na tarde desta quinta-feira, 29. Bastante abalado com a morte das atrizes Carrie Fisher e Debbie Reynolds, o ator utilizou a sua conta no Twitter para fazer um apelo polêmico.

 

Sheen pede a Deus, em forma de oração, que leve embora da Terra o recém-eleito presidente americano, Donald Trump: "Querido Deus, que o próximo seja Trump, por favor", escreveu o ator, repetidas vezes, na mensagem, que ainda inclui o emoji de uma mão com o dedo do meio levantado.

Pouco tempo depois, a publicação se tornou polêmica e atingiu mais de 25 mil retweets e 46 mil curtidas. Mas muitos também questionaram a atitude de Sheen. Entre eles o repórter da CNN Jake Tapper, que indagou: "O que há de errado com as pessoas? Apenas pare. Não é bonito e engraçado", escreveu, também nas redes sociais. 

Por sua vez, Charlie comentou a reação ao seu post: "A reação dos meios de comunicação ao tweet da noite passada está sendo emblemática do nervosismo panorâmico, despejado vasta e arbitrariamente em toda e qualquer expressão de esperança ou alegria que ousamos agora publicar ou transmitir. Oh, e a propósito, eu estava falando com Deus, não com você".

 

 

 

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO