Youtuber americano acusa companhia aérea de expulsá-lo por falar árabe

Adam Saleh conta que conversava árabe pelo telefone com sua mãe e com seu companheiro, Slim Albaher. A companhia Delta nega e relata que os jovens estavam causando tumulto

por Estado de Minas 23/12/2016 08:25

Reprodução/Twitter
(foto: Reprodução/Twitter)
Adam Saleh é nova-iorquino, de 23 anos e é famoso nos Estados Unidos pelo seu canal no Youtube, que chega aos 1,6 milhões de seguidores. Nesta semana, o jovem se sentiu ofendido por uma companhia aérea e relatou o ocorrido na sua conta do Twitter. Conforme contou, ele e um amigo - o youtuber Slim Albaher - foram retirados de um voo da empresa Delta Airlanes e transferidos para outra companhia depois de o jovem conversar em árabe.

 

Saleh, que é famoso por suas pegadinhas, garante estar falando a verdade. Seus pais são do Iêmen e por isso o jovem tem ascendência iemenita. Eles pretendiam viajar de Londres a Nova York na manhã do dia 21 de dezembro, do aeroporto de Heathrow. Em vídeo, ele explica que conversou em árabe com sua mãe pelo telefone e com seu companheiro Albaher, o que fez muitos passageiros se sentirem incomodados. 

 

"Estão nos expulsando porque falamos um idioma diferente. Estamos em 2016. A Delta Airlanes está nos expulsando do avião por falar um idioma diferente", conta o jovem. O vídeo do momento, publicado nas redes sociais, chegou a 1 milhão de compartilhamentos e mais de 800 mil retweets. 

 

Após o ocorrido, Adam se prontificou de atualizar sua situação no Twitter. Segundo ele, já fora da cabine, a empresa pediu que os jovens falassem com a polícia e apenas depois foram colocados em um avião de outra companhia aérea. 

"Eu e Slim finalmente chegamos a Nova Iorque. Pousamos em segurança e gostaríamos de agradecer o apoio de todos. Como vocês viram no vídeo que eu publiquei anteriormente, nós fomos expulsos de um avião por falar árabe. Quando fomos retirados do avião, eu disse 'Nós estamos sendo expulsos por falar árabe'. A Delta nunca negou o que está no vídeo. Ninguém nos procurou para dizer o contrário. Mas agora que o vídeo foi publicado, eles estão tentando negar o fato para salvar a marca. A Delta já foi denunciada anteriormente por questões raciais. A imprensa tem distorcido minhas palavras, então eu não vou dar nenhuma entrevista até conversar com meus advogados. O que eles fizeram é errado e nós merecemos falar sobre isso para que não aconteça novamente. Sim, nós fazemos pegadinhas na internet e isso pode parecer a história do menino que mentia sobre ataques de lobos, mas hoje isso realmente aconteceu", diz Adam Saleh em imagem publicada nas redes sociais, agradecendo o apoio das pessoas e reafirmando o ocorrido. 

Em nota divulgada, a Delta explica que "dois passageiros foram transferidos" depois de um "tumulto na cabine que fez mais de 20 clientes expressarem seu desconforto". A empresa ainda garantiu que, assim que o avião pousasse, recolheriam depoimentos de todos presentes. A atualização da companhia, em seguida, dizia que os garotos foram removidos por "comportamente provocativo, incluindo gritos", atitude que não é "bem-vinda em qualquer voo da Delta". 

 

A fama do youtuber, ainda, foi relatada. "De acordo com os relatos da mídia, é um brincalhão conhecido que foi gravado e encorajado pelo seu companheiro de viagem. É fundamental para a Delta a segurança e o conforto de nossos passageiros. É claro que esses indivíduos procuraram violar essa prioridade", relata em nota atualizada. 

 

O assunto se tornou um dos mais comentados do mundo no Twitter, com a hashtag #BoycottDelta (Boicote a Delta, e muitas pessoas mostraram solidariedade com Saleh. 

 

 

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO