Cauã Reymond diz que já fumou maconha e defende legalização em entrevista

Ator de 36 anos também falou sobre a descriminalização do aborto e revelou que já sofreu de depressão

por Diário de Pernambuco 22/12/2016 13:19
Cauã Reymond/Divulgação
Ator é ex-marido da modelo Grazi Massaferae tem uma filha chamada Sofia. (foto: Cauã Reymond/Divulgação)
Cauã Reymond falou sobre drogas, legalização do aborto e vida pessoal em uma entrevista à revista Marie Claire, publicada na última quarta-feira, 21. O ator de 36 anos revelou que é a favor da descriminalização da maconha, a qual já usou, mas se descreveu como uma pessoa ''ignorante'' em relação ao assunto e ''medroso'' de dizer o que pensa no Brasil.

''Já fumei maconha'', contou. ''Olha, esse assunto é complicado. Fico receoso de uma voz ignorante no tema como a minha tomar uma grande dimensão. Talvez o Brasil não esteja preparado, mas gosto do que aconteceu no Uruguai. Vejo a possibilidade da legalização da maconha - e não de outras drogas'', opinou ele. Sobre a descriminalização do aborto, foi mais enfático: ''Sim. Não de qualquer forma, cada caso é um caso. Assim como sou a favor do estudo da legalização da eutanásia. Se uma pessoa não quer estar aqui, deve ter o direito de fazer''. 

O ex-marido de Grazi Massafera e pai de Sofia disse, também, que viveu a depressão quando chegou aos 30 anos de idade. Perguntado sobre o maior medo, afirmou: ''Primeiro, era ficar pobre. Depois, virou a solidão. Dos 20 anos, trabalhei muito. Se tivesse um baile de debutante que pagasse pouco, ia fazer. Aos 30, quando tinha conquistado muita coisa, deprimi. Não quero dramatizar, mas sumiu o brilho que sempre tive com a vida. Um vazio que não sabia como preencher''. 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO