Suspeita de racismo contra filha de Gagliasso e Ewbank é menor e negra

A polícia conseguiu deflagrar a 'Operação Gagliasso' e identificar a autora do crime contra Titi

por Estado de Minas 21/12/2016 16:46

Reprodução/Instagram
A suspeita de ataques à filha dos atores, é a mesma que ofendeu Gaby Amarantos (foto: Reprodução/Instagram)
Pouco mais de um mês após prestar queixa de comentários racistas na internet contra a filha Titi, de 2 anos, os atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank tiveram um desfecho feliz para o caso, na manhã desta terça-feira, 20.

 

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), com o apoio do Departamento Geral de Polícia Especializada, do Centro Integrado de Inteligência e Controle do Estado de São Paulo e do Grupo Armado de Repressão a Roubos da Polícia Civil de São Paulo, conseguiu identificar alguns dos suspeitos na chamada, 'Operação Gagliasso'. 

 

Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão e conduziram 7 jovens à delegacia para prestar esclarecimentos. O caso fica curioso no momento em que uma adolescente negra, de 14 anos, confessou que criou um perfil falso para fazer as ofensas racistas, acreditando que ficaria impune. 

 

Nesta quarta-feira, 21, a titular da DRCI, Daniela Terra, fez uma coletiva de imprensa sobre o caso. "Todas as pessoas suspeitas foram levadas para a delegacia e uma menor de 14 anos, moradora de uma comunidade de baixa renda e sem infraestrutura de Guarulhos (SP), confessou (o crime). Ela não se mostrou em nenhum momento arrependida, o que causou estranheza. Perguntamos qual cor ela achava que tinha e ela disse que era negra, que quis fazer isso. Outros suspeitos foram ouvidos, mas chegou-se a conclusão de que eles apenas dividiam a internet com a casa da jovem e não tinham relação com o caso", disse Daniela.

 

E, para uma surpresa maior, a delegada ainda revelou que a jovem é a mesma que fez comentários racistas sobre Gaby Amarantos. Por ser menor de idade, ela irá responder por ato infracional pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), sendo acusada de fato análogo ao crime de injúria por preconceito e também por falsa identidade.

 

Os pais da garota, por sua vez, ficaram surpresos ao receber a notícia e todos ficaram muito decepcionados, contou a delegada. 

 

Em agradecimento, o ator Bruno Gagliasso usou as redes sociais para publicar uma nota à polícia por ter concluído com êxito a 'Operação Gagliasso', assinada por ele e Giovanna Ewbank.

 

"Agradecemos a polícia por ter elucidado todo o caso da agressão a nossa filha. Temos consciência de que ela é apenas mais uma das milhares de pessoas vítimas de preconceito todos os dias nesse país, um país que também é vítima recorrentemente de falta de investimento em educação e de ações afirmativas contra o preconceito racial. Não podemos ser tolerantes com o preconceito. Preconceito é crime! Converse com seus pais, com seus filhos e na sala de aula, e, se for vítima de agressão, denuncie, não deixe passar. Temos que colocar luz sobre esse problema" 

 

 

 

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO