Tarcísio Meira diz que ser galã é muito chato e são os piores papéis

Ator, que será um prefeito na próxima novela das 21h, 'A lei do amor', falou sobre política também

por Ana Clara Brant 23/09/2016 10:45

Não é de hoje que quando se fala em galã se pensa em Tarcísio Meira, de 81 anos, ou como é conhecido no meio, Tarcisão.

Símbolo de beleza e masculinidade desde os anos 1960, astro de vários folhetins, por incrível que pareça, o ator paulista que estará na próxima novela das 21h, A lei do amor, não se considera um galã. E mais ainda. Acha muito chato esse papel.

 

Tv Globo/Divulgação
Tarcísio Meira vai ver um empresário e político em A lei do amor (foto: Tv Globo/Divulgação)

"São os piores papéis, são papéis insípidos, insólitos, incolores e inodoros. São água que corre e se ajusta em qualquer espaço. Eles não criam espaço. Ocupam espaço”, declarou Tarcísio Meira, ao participar de uma entrevista com jornalistas essa semana no Projac, no Rio de Janeiro.

 

O marido de Glória Menezes acrescentou que nunca se achou um galã e brincou que acha a companheira uma "galoa". "Sempre procurei fazer dos meus personagens, mesmo quando eles eram considerados galãs, um algo a mais, um diferencial. O João Coragem de Irmãos Coragem, é um exemplo", frisou.

 

POLÍTICA

Tarcísio Meira, que chegou a participar do primeiro capítulo de Velho Chico, como Jacinto de Sá Ribeiro, patriarca da famíila mais odiada da novela e pai de Afrânio (Rodrigo Santoro/Antônio Fagundes), comentou também sobre política durante a coletiva já que seu papel na trama de Benedito Ruy Barbosa era aquele típico coronel do interior, que mandava e desmandava na cidade de Grotas e agora vai repetir a dose na pele de Fausto, empresário que se torna prefeito da fictícia São Dimas.

Tv Globo/Divulgação
O ator viveu o coronel Jacinto em Velho Chico, ainda no ar (foto: Tv Globo/Divulgação)

 

"Eu acho que o desânimo nos deu um ânimo muito grande e que as coisas estão mudando mais rapidamente do que se espera que mudassem porque tudo sempre andou muito devagar. E isso é ótimo. Acredito que o povo nunca teve uma oportunidade como essa de fazer julgamentos. Isso é bem positivo", analisou.


 

 

 

 

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO