Medicamento adulterado pode ter matado Prince, afirma jornal

'The Star Tribune', de Minneapolis, afirma que comprimidos encontrados na propriedade do cantor continuam fentanil, medicamento para o qual ele não tinha receita

22/08/2016 13:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
REUTERS/Jean-Paul Pelissier
(foto: REUTERS/Jean-Paul Pelissier)
Os encarregados da investigação da morte do astro Prince acreditam que pílulas adulteradas podem ter sido a causa da morte da lenda do pop, segundo informações publicadas nesta segunda-feira.

The Star Tribune, o jornal de Minneapolis, a cidade natal de Prince, assinala que as autoridades se inclinam por esta teoria depois de encontrar os comprimidos na propriedade do cantor.

O remédio estava com a indicação de hidrocodona, uma droga prescrita geralmente como calmante, mas que, na realidade, continha fentanil, um poderoso medicamento para o qual Prince não tinha receita.

A necropsia realizada determinou que Prince morreu em 21 de abril por causa de uma overdose de fentanil, mas não se sabia como ele havia obtido o medicamento.

The Star Tribune, citando uma fonte anônima, afirma que os investigadores "se inclinam pela teoria de que ele tomou as pílulas sem saber que continham a droga".

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO