Ator de 'Supergirl' pede ajuda para tirar prima de tratamento de ''cura gay''

Jeremy Jordan pediu doações para custear o processo que move contra a família da garota de 17 anos

por Diário de Pernambuco 10/06/2016 17:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
CBS/Divulgação
Ele interpreta o personagem Winslow Schott no seriado 'Supergirl' (foto: CBS/Divulgação )
O ator Jeremy Jordan, que interpreta o personagem Winslow Schott no seriado Supergirl, transmitido no Brasil pela Warner, pediu ajuda de fãs e internautas para tirar a prima, chamada Sarah, de uma instituição religiosa para curar a homossexualidade. "Eu não consigo acreditar que ainda dizem a jovens bonitos, inteligentes e incríveis que ser gay é errado", desabafou ele, no Facebook. A garota foi enviada para o local pela família, e o ator entrou com uma ação judicial para tirá-la de lá. Atualmente, segundo ele, mais de US$ 20 mil já foram gastos com o processo.

"Conheçam minha prima Sarah. Aos 17 anos, o futuro dela parece brilhante. Ela está entre os 10% melhores da turma, corre cross-country e pertence ao National Honor Society e ao grupo de debate. Ela também é gay. E como qualquer garota do colegial em um relacionamento, Sarah e a namorada quiseram ir à formatura juntas. Mas, quando ela fez isso, os pais de Sarah, por acreditar que a homossexualidade é um pecado e anormal, a enviaram, contra a vontade dela, para a instituição East Texas Christian, para adolescentes problemáticos, para rezar para afastar a homossexualidade", escreveu Jordan, na página criada para doações.

A mensagem acrescenta que o tipo de tratamento imposto pelos pais de Sarah não funciona e psicologicamente danoso, de acordo com American Medical Association e a American Academy of Pediatrics. Através do site, internautas já contribuíram com mais de US$ 64 mil. Cerca de 1,8 mil pessoas ajudaram e o site foi compartilhado mais de 13 mil vezes. Na noite da quinta-feira, uma atualização informa que Sarah foi liberada da instituição.

"Nós não sabemos detalhes, mas acreditamos que esta página e o desejo de todos vocês que compartilharam a história de Sarah tem muito a ver com isso", explica a nota, que ainda solicita a interrupção de doações e comemora a conquista. "Nós estamos inacreditavelmente excitados pelos desenvolvimentos de hoje, e esperamos que isso signifique que SArah está livre para viver a vida como ela realmente é. E nós estamos confiantes de que um dia, em breve, todos os jovens LGBT que enfrentam rejeição da família e tentam ter a sexualidade definida serão aceitos como quem eles são. Atualizaremos a página quando soubermos mais", conta.
 
Facebook/Reprodução
Ator publicou uma foto com a prima tirada em 2012 (foto: Facebook/Reprodução)
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO