Artista russo é multado por atear fogo em porta de ex-sede da KGB

Piotr Pavlenski foi condenado nesta quarta-feira a pagar multa pelo ataque e foi libertado após sete meses de prisão

por AFP 08/06/2016 09:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paul Gypteau / AFPTV / AFP
(foto: Paul Gypteau / AFPTV / AFP)

O artista russo Piotr Pavlenski foi condenado nesta quarta-feira a pagar 500.000 rublos (6.800 euros) de multa por ter ateado fogo à porta da ex-sede do serviço secreto russo e foi libertado após sete meses de prisão. "Obrigado a todos por seu apoio, obrigado a todos os que não tiveram medo", disse Pavlenski após sua condenação.

Piotr Pavlenski, que poderia ser condenado a até três anos de reclusão, disse que não tem dinheiro para pagar a multa. Pavlenski foi condenado por ter "degradado o patrimônio cultural" ao atear fogo à porta da Lubianka, a sede histórica dos serviços de segurança russos (antiga KGB, agora FSB) e símbolo da repressão de Stálin nos anos 1930. O juiz reduziu a multa inicial de 1,5 milhão de rublos a 500.000 porque Pavlenski estava detido há sete meses.

Piotr Pavlenski, de 32 anos, é conhecido por suas performances de tipo político. Em 2013 cravou a pele de seus testículos no pavimento da praça Vermelha e em 2012 costurou a boca para protestar contra a detenção do grupo Pussy Riot.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO