BBB 16: caçulas e rivais, Cacau e Munik disputam a grande final

A edição foi tomada por polêmicas. Logo no início, um boneco esponja levantou debate a respeito de racismo nas redes sociais

por Diário de Pernambuco 05/04/2016 10:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Internet/Reprodução
(foto: Internet/Reprodução)
Quem será a nova milionária do país? Favorita ao prêmio de R$ 1,5 milhão, Munik, 19, enfrenta Maria Cláudia (Cacau), 19, na final da 16ª edição do Big Brother Brasil, nesta terça-feira (05/04), na Globo. Caçulas da competição, elas optaram por caminhos opostos ao longo da disputa. Em uma casa dividida, Cacau fez parte do grupo de Adélia, Renan e Juliana. Já Munik, ao lado de Ronan, aliou-se a Ana Paula, o principal nome desta edição.

A participante mineira, desclassificada ao agredir Renan com dois tapas, levou o programa nas costas, mesmo após ser retirada da casa. Fora da atração, mobilizou torcidas para eliminar os adversários do programa, como Adélia e Renan. Já com um quadro no Vídeo show e cachê de R$ 30 mil por evento, Ana Paula, que se apropriou do bordão “Olha elaaa”, “salvou” o reality, que atravessa um formato desgastado.

Após a eliminação de Ronan, no domingo, que enfrentou Munik, tornou-se mais claro o favoritismo da goiana. Além da própria torcida, Pequi, como é chamada, conta com as de Ana Paula e Ronan. A final contará com shows de Wesley Safadão, de quem Munik é fã, e Ludmilla. Ivete Sangalo também participará.

A edição foi tomada por polêmicas. Logo no início, um boneco esponja levantou um debate sobre racismo nas redes sociais. No segundo paredão, Laércio foi acusado de pedofilia por Ana Paula. Em outros momentos, Ana Paula foi desclassificada por agressão e um comentário de Munik - ao se referir a “nega” enquanto fazia atividades de casa - também rendeu críticas.

Com 14 participantes, o programa começou com a proposta de confinar pessoas de diferentes gerações. As mais novas chegaram à reta final. Participante mais idosa, Harumi foi a primeira eliminada. Geralda, de 63, conseguiu ultrapassar barreiras como provas de resistências e alcançou o quarto lugar da edição.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO