Pai de Ana Paula recebe carinho dos fãs da ex-BBB

''Para um pai, ver tanta gente abraçando sua filha, não tem preço'', diz Gerardo Renault

por Shirley Pacelli 18/03/2016 15:47

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Facebook/Reprodução
''Ela conseguiu mostrar para o público seu lado verdadeiro, corajoso e honesto em pouco tempo'', diz o pai Gerardo (foto: Facebook/Reprodução)
Que a jornalista mineira Ana Paula Renault, ex-BBB, é a filhinha do papai todo mundo já sabe – as declarações de amor em público são recorrentes. E de tanto fazer propaganda do senhor Gerardo Renault, de 86 anos, os fãs da belo-horizontina resolveram “adotá-lo” também.

Desde que a filha virou fenômeno no Brasil, ao conquistar o público com seu escândalo de sinceridade, Gerardo ganhou o carinho da antiga torcida. “Os fãs dela me ligam, querem me conhecer. Para um pai, ver tanta gente abraçando sua filha, não tem preço”, diz.

Gerardo é presidente do Instituto de Previdência do Legislativo do Estado de Minas Gerais (Iplemg). Ele conta que, mesmo trabalhando, sempre estava de olho na TV e acompanhou todos os passos de Ana no BBB.

Gerardo avalia como muito positiva a participação da filha no reality. “Ela conseguiu mostrar para o público seu lado verdadeiro, corajoso e honesto em pouco tempo”, diz. Ele revela que, enquanto a jornalista estava na casa, ficava ansioso em querer protegê-la, cuidar dela. “Mas quando saiu, eu só tive retornos positivos”, diz.

 

Veja vídeo de Ana Paula antes da fama, na época da faculdade em BH

 

Ele conta que não imaginava que Ana chegaria a ser expulsa do programa, porque não é da índole da jornalista. “Mas só ela sabe o verdadeiro estresse de estar confinada, a pressão do jogo. Isso tudo mexeu bastante com ela”, explica.

Um conselho do pai, que Ana acabou não seguindo, foi o de beber menos e pensar antes de falar. “Acredito que, em circustâncias como um jogo, quanto menos perder o controle das situações, melhor”, afirma, sabiamente.

O pai conta ainda que Ana foi uma criança comum: levada, alegre, inteligente e curiosa. “Sempre soube muito bem o que queria”, completa.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO