Crise muda rota das locações; 'Velho Chico' será gravada no Brasil

Sertão nordestino tornou-se cenário da trama que substituirá 'A Regra do jogo' no horário nobre da Globo

por Estado de Minas 27/02/2016 09:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução TV Globo
'Velho Chico', novela de Benedito Ruy Barbosa (foto: Reprodução TV Globo )
Ainda é só um alerta, porém, se o enredo permite, como é o caso da novela global Velho Chico, a ordem é economizar e reduzir locações no exterior. Assim, o sertão nordestino tornou-se cenário da trama que substituirá A Regra do jogo no horário nobre da emissora carioca.

Os canais sabem, no entanto, que mostrar locais que vivem no imaginário do telespectador, como Paris, acaba gerando interesse e audiência. Não é à toa que incontáveis novelas tiveram cenas gravadas no exterior. Recentemente, a Austrália serviu de cenário para Totalmente demais, novela das sete da Globo.

E as viagens não são só bonitas para quem assiste. Fábio Assunção, que vive Arthur na trama, destaca que gosta das viagens pela oportunidade de unir trabalho e lazer “Fomos muito bem recebidos. A Austrália tem uma energia única. Sempre tive muita vontade de conhecer aquele país. Misturar a equipe australiana com a brasileira deu muito certo”, afirma.

A atriz Alice Wegmann, que esteve na pele de Cecília na série Ligações perigosas, compartilha a opinião de Assunção. Ela e parte do elenco foram à Argentina a trabalho. “Ficamos lá por duas semanas. A primeira em Puerto Madryn, na região da Patagônia, e a segunda em Concepción del Uruguay, ambas na Argentina. Fiquei encantada com as locações, principalmente com as de Puerto Madryn. Gravamos em uma reserva ambiental. De um lado era praticamente um deserto e, do outro, o mar, cheio de baleias. Peguei-me de boca aberta algumas vezes, impressionada com a beleza dos lugares. Foi uma experiência única.”

Em Babilônia, do ano passado, as primeiras cenas foram gravadas com Glória Pires e Cássio Gabus Mendes no famoso restaurante La Tour D’Argent, em Paris, na França. Durante três dias, uma equipe de quase 50 pessoas, entre produção local e da novela, gravou também no Jardim de Luxemburgo, Place des Vosges, Ponte Bir Hakeim e Museu Rodin. No total, foram oito locações em 72 horas.

“Foi uma viagem rápida e intensa, com cenas importantes. Fizemos gravações incríveis e em locações nem sempre exploradas”, diz o diretor Dennis Carvalho. Já Alexandre Avancini, diretor de Os dez mandamentos (Record), escolheu o Chile para rodar algumas sequências. “Nosso maior desafio era encontrar um rio que se assemelhasse ao Nilo, no Egito, com características de deserto, e alguma vegetação”, explica. O local eleito como “substituto” do Nilo foi o Rio Loa, no deserto do Atacama.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO