Taylor Swift doa 1 milhão de reais para Kesha e cria polêmica com Demi Lovato

Dinheiro seria para custear gastos da cantora durante processo contra produtor

por Estado de Minas 22/02/2016 10:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Robyn Beck/Divulgação
Kesha afirma ter sido emocionalmente e sexualmente abusada por produtor durante anos (foto: Robyn Beck/Divulgação)

 

Assim como Lady Gaga, Kelly Clarkson, Lorde e outras grandes mulheres do mundo da música, Taylor Swift também saiu em defesa de Kesha, que está com uma ação na justiça contra Dr. Luke, seu produtor musical. Segundo informações do site Mashable, um representante de Taylor teria relatado que a cantora doou US$ 250 mil (o equivalente a um milhão de reais) em demonstração de apoio à Kesha, para ajudar com qualquer uma de suas necessidades financeiras durante o processo.

 

Coincidentemente ou não, a doação veio após Demi Lovato sair em defesa do feminismo no Twitter. Ontem, a cantora publicou vários tuítes sobre o tema. Entre eles, dois chamaram a atenção dos fãs: "Eu também estou pronta para as autoproclamadas feministas começarem a falar ou agir pelos direitos das mulheres" e "O empoderamento das mulheres está tomando medidas agora, não quando é conveniente".

 

 

 

Alguns dizem que os posts foram uma referência a Taylor Swift e o seu discurso no Grammy, ao ganhar o prêmio de Álbum do Ano. Na ocasião, Taylor disparou contra Kanye West: "Quero dizer a todas as mulheres que existirão pessoas que tentarão boicotar seu sucesso ou levar crédito por suas conquistas. Mas, se vocês se concentrarem em seu trabalho, um dia perceberão que suas conquistas são graças ao seu esforço e às pessoas que amam", disse.

 

O Caso

Na última sexta-feira, um tribunal negou o pedido de Kesha por uma liminar para abolir o seu contrato de exclusividade com a Sony e o seu produtor musical Dr. Luke. Dessa forma, a cantora não poderá lançar músicas ou álbuns independentes.

 

Kesha afirma ter sido emocionalmente, sexualmente e fisicamente abusada por Luke durante os anos em que trabalhou para ele. Segundo a artista, ela foi drogada e estuprada e sofreu abusos constantes por 10 anos. Os advogados de Kesha argumentaram que, enquanto o contrato não for anulado, a carreira da jovem ficará suspensa.

 

O juiz do Supremo Tribunal do estado de Nova York, Mark Geragos não achou os argumentos do time da estrela pop convincentes. A defesa do produtor nega os abusos relatados e vê o processo como "resultado da frustração da cantora com a estagnação da carreira".



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO