Namorados na vida real, Ohana Homem e Thiago Amaral comemoram papéis em novela

Atores revelam a nova rotina em São Paulo e o trabalho em 'Cúmplices de um resgate', do SBT/Alterosa

14/02/2016 10:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

No final de 2014, o casal Ohana Homem, de 30 anos, e Thiago Amaral, de 31, estava torcendo para passar no teste de Cúmplices de um resgate (SBT/Alterosa) e começar uma vida nova, em São Paulo. E foi o que aconteceu. “Uma semana depois de ela ter sido aprovada, ligaram para me dizer que eu também estaria na novela. Viramos o ano cheios de planos”, lembra Amaral. “Ele tinha de mandar bem cantando e dançando. Sabia que ele iria passar no teste”, complementa Ohana.

Morando em São Paulo por causa da novela, o casal está vivendo uma experiência encantadora. “As pessoas daqui têm um senso de comunidade muito grande, são gentis. Há muito entretenimento e contato humano. Estamos apaixonados pelas feiras livres e pelas praças”, comenta o ator.
Facebook/Reprodução
(foto: Facebook/Reprodução)
Ohana e Amaral são de Porto Alegre (RS) e se conheceram por lá em 2005, quando estrelaram uma campanha publicitária em que se beijavam. “Mas nós só começamos a namorar alguns anos depois”, fala Ohana. “Porto Alegre é nossa base, nossa família. É onde passamos as festas e onde começamos nossa carreira”, complementa.

Em 2006, Amaral começou a fazer alguns trabalhos para a Globo e, em 2007, acabou se mudando para o Rio de Janeiro. O rapaz ficou conhecido do grande público logo após interpretar o vilão Miguel de Rebelde (Record, 2012). Ele ganhou destaque ao viver um homossexual na série Preamar (HBO, 2012). “O Pepete era subversivo, sensual e muito diferente do que eu tinha feito na TV”, diz sobre o personagem da TV paga.

Assim, durante um ano e meio, o casal viveu um namoro a distância. Ela em Porto Alegre, ele no Rio. “A gente dava um jeito de se ver uma vez por mês. Acho que isso fez a relação dar certo, além de conversarmos todos os dias pela web”, lembra Ohana.
Instagram/Reprodução
(foto: Instagram/Reprodução)
Ajuda mútua

No elenco de Cúmplices de um resgate, o casal tem se ajudado tanto na composição de seus personagens quanto para decorar os textos. Amaral interpreta Frederico, o estilista da ON-Enterprise, que não consegue conquistar as mulheres – muito menos a colega Lurdinha (Renata Calmon). “Ele sofre com essa exigência de ter de ser o macho alfa, pois é um homem hétero com trejeitos afeminados”, fala Amaral. “É meu primeiro papel cômico na TV”, complementa.

Já Ohana faz sua estreia em novelas no papel da doce Clara, mãe dos pequenos Mateus (Lipe Volpato) e Dóris (Duda Wendling). “Ainda não tenho filhos. Então, ser mãe logo no meu primeiro trabalho na TV está me ensinando como elas colocam a família, a casa e o casamento à frente de suas vidas”, diz a atriz. “A Clara vai ter de lidar com o marido (Luiz), vivido por Murilo Meola, que, desempregado, vai ser o único homem a trabalhar na confecção de roupas do vilarejo.”

Embora sejam de núcleos diferentes na trama, Ohana e Amaral estão na expectativa de se encontrar em cena. “Isso vai ocorrer. O Frederico vai fazer uma visita à confecção do vilarejo e vai conhecer a Clara. Esse encontro será divertido”, fala o ator. "Acredito que estamos vivendo personagens que têm algo em comum: eles são espontâneos, do bem e românticos, cada um do seu jeito", complementa a atriz.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO