Lorenzo Ravioli é o vencedor do primeiro MasterChef Júnior em final cheia de emoção

Garoto de 13 anos surpreendeu jurados com cardápio franco-italiano. Ele ganhou uma viagem a Disney, um curso de gastronomia e R$ 20 mil

por Diogo Carvalho 16/12/2015 10:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Carol Gherardi/Band
Lorenzo faturou uma viagem à Disney e um curso de gastronomia (foto: Carol Gherardi/Band)
Com um menu completo de inspiração franco-italiana, Lorenzo Ravioli (o sobrenome veio a calhar) foi eleito o primeiro MasterChef Júnior do Brasil. Com 13 anos, o garoto era o mais velho entre os 20 participantes desta primeira edição kids do reality gastronômico da Band. Mesmo assim, nunca foi apontado como estrategista, sempre ajudando os colegas ao longo da competição. Até mesmo na grande final, exibida na noite desta terça-feira, ele foi uma das peças-chaves na hora de acalmar Lívia, 12 anos, a outra finalista. A participação nas redes sociais bateu um recorde nesta final, com mais de 160 mil tweets. Também foi a maior audiência desta edição, com 6,5 pontos. Uma pesquisa em tempo real no site da Band apontava que, ao contrário do resultado final, a simpática Lívia era a grande favorita do público.

 

Antes de colocarem a mão na massa, Lívia e Lorenzo foram surpreendidos com a presença dos familiares e todos os 18 minichefs eliminados no mezanino. Foi um grato presente para os telespectadores verem de novo os rostos fofinhos de Matheuzinho e Aisha (queridinhos dos fãs) na cozinha do programa.

Como último desafio, a dupla de finalistas precisou preparar um menu completo, com entrada (em 45 minutos), prato principal (1 hora) e sobremesa (1 hora). Na primeira etapa,  Lívia preparou uma boa combinação de Creme de aspargos com vieiras grelhadas e ovas de salmão. Lorenzo quis impressionar Eric Jacquin com um Tartar Terra e Mar - de lagostin, atum e abacate. Apesar de elogiada, a entrada de Lorenzo causou certa dúvida por conta de um tempurá de abacate servido em cima do prato. "Acabou levando fritura a uma receita que seria leve e refrescante", pontuou Fogaça.

 

Mas foi justamente nos pratos principais que a dupla teve o desempenho mais fraco. Lívia mergulhou nas raízes italianas e apresentou um Saltimboque a la romana - prato de vitelo com presunto de parma -, servido com um nhoque. A receita (inédita até então no MasterChef Brasil) surpreendeu Paola pela ousadia. Infelizmente, a pequena queimou parte do molho, deixando o prato um pouco seco. Lorenzo foi de Raviolone d'oro (com gema mole, espinafre e um mix de queijos). Mas os chefs reclamaram da falta de tempero no molho branco e excesso de azeite de trufas na finalização do prato.

E foi justamente a sobremesa que gerou o clima de maior tensão do episódio. Enquanto Lorenzo finalizou tranquilamente seu Tiramisú, a mesma calma não ocorreu na bancada de Lívia. Conhecida por ser a participante mais calma desta edição, a garota começou a se descontrolar quando o caramelo que cobriria sua Torta de banana queimou. Deixando o nervosismo de lado, ela tocou o resto da receita, mas se atrapalhou na hora de desenformar a torta, que caiu despedaçada no prato. E quando os fãs da pequena acharam que ela ia se desesperar de vez, Lívia corta um pedaço do que sobrou da receita, prepara um chantily com cardamomo (uma especiaria da família do gengibre) e voilà: a minimonstro da cozinha apresenta uma torta "desconstruída" de banana. Estratégia genial e que arrancou risadas  de muita gente em casa.

Antes de anunciarem o vencedor, os chefs destacaram a performance de todos os 20 competidores. "Acho que eles nos ensinaram mais do que nós a eles. Eles deram uma lição de generosidade e amizade em meio a uma competição. Muito diferente do que é visto na versão dos adultos", destacou Paola Carosella. Já Jacquin provocou os pais: "Podem parar de estudar e abram um restaurante", brincou. No fim da avaliação, a harmonia do menu franco-italiano de Lorenzo garantiu o título para o garoto.


Carol Gherardi/Band
Favorita do público, Lívia se atrapalhou um pouco na sobremesa (foto: Carol Gherardi/Band)
Em entrevista ao portal da Band, o ganhador garantiu que seguirá a carreira de cozinheiro. "Eu já sabia o que queria antes mesmo do programa. Agora só intensificou essa minha paixão". Ele contou ainda que pretende fazer faculdade de gastronomia e depois viajar pelo mundo, estagiando em várias cozinhas. "Para mim, a cozinha é como a moda, ela sempre muda. E o que eu vou aprender na faculdade vai sair de 'moda' daqui a pouco. Às vezes é melhor você viajar aprendendo do que fazer uma faculdade", destacou. 


"Aprendi a dividir as coisas mesmo que seja com um oponente. Isso não significa que ele é seu inimigo. Você tem que ajudar aos outros mesmo assim. Também aprendi a ter calma e organização. Levo tudo isso na mochila", comentou no portal da Band, depois do resultado. O corte de cabelo do garoto (em tamanhos distintos) serviu para mostrar que a final foi gravada em dias diferentes: um para o preparo e avaliação dos pratos e outro dia para a divulgação do resultado. Pòr já estar gravado, o resultado final já havia vazado na semana passada em alguns blogs de televisão. 


Pai-mala

Se nos episódios anteriores, o rio de lágrimas de Ivana e companhia incomodavam os telespectadores, dessa vez foi a vez dos pais dos finalistas roubarem a cena. A mãe de Lívia às vezes colaborava com dicas para a filha, mas também a deixava mais nervosa. Já Franco, pai de Lorenzo, pode ser eleito o mala desta edição. Se na estreia ele já havia irritado todo mundo com pitacos fora de hora, o mesmo se repetiu na final, com direito a foras do filho e uma chamada não muito amigável de Henrique Fogaça: "Ô, pai! Deixa o Lorenzo trabalhar sozinho!", reclamou o chef. Afinal, se o cara se acha tão bom na cozinha, por que não se candidata para a versão adulta do reality? As torcidas no mezanino, por diversas vezes, também irritaram os competidores (e os jurados).

Prêmios

 

Lorenzo faturou o troféu de MasterChef Júnior, um curso de gastronomia (com aulas particulares dos chefs Paola Carosella, Eric Jacquin e Henrique Fogaça), um vale-compras de R$ 1 mil mensais em supermercado e uma viagem à Disney com cinco acompanhantes. Pelo segundo lugar, Lívia ganhou uma viagem à Disney com três acompanhantes e o vale-compras de supermercado. Os dois ainda ganharam, cada um, um plano de previdência no valor de R$ 20 mil. A segunda temporada do reality infantil já está garantida para o próximo ano.

 

Carol Gherardi/Band
Seguro, Lorenzo recebe a avaliação do trio de jurados (foto: Carol Gherardi/Band)
 

Surpresa

Durante o intervalo, a Band anunciou ainda um especial de Natal do MasterChef Brasil para a próxima terça-feira (22), às 22h30. Na cozinha do programa, duas equipes com participantes das duas primeiras temporadas da versão adulta se enfrentam. Elisa Fernandes (vencedora da primeira edição) lidera os seus colegas de programa. Izabel Alvarez (campeã do segundo MasterChef) comanda o outro grupo. Eles terão que preparar um menu natalino que será servido para funcionários da Band. Nas cenas do teaser, já pudemos conferir nosso querido trio de jurados pegando pesado nas críticas (do jeito que a gente tanto gosta), chamando alguns pratos de "receita de criança". Bem, acho que depois dos pequenos chefs do MasterChef Júnior, esse comentário nem é tão ofensivo assim...

A apresentadora Ana Paula Padrão ainda lembrou que as inscrições para a terceira temporada do MasterChef Brasil já estão abertas no site www.band.com.br/masterchef. A previsão de estreia é no primeiro semestre de 2016.

Análise da temporada

A primeira edição do MasterChef Júnior teve seus altos e baixos. Se por um lado, a fofura de alguns participantes nos dava vontade de assistir ao próximo episódio, a leveza dos jurados nos fez perder a paciência. Um dos grandes atrativos da edição adulta do reality é justamente as críticas pesadas que os chefs Paola Carosella, Eric Jacquin e Henrique Fogaça davam aos aprendizes. A postura mais dura foi deixada de lado - claro, até porque ninguém queria arrancar mais lágrimas da criançada (já bastava a caçula Ivana chorando só porque sua água não fervia na panela)...

Talvez essa tenha sido uma das razões para a audiência bem abaixo da versão adulta, que teve média de 10 pontos (com picos de 12), enquanto a Júnior ficou com média de 5,5 pontos (ainda assim, um ótimo resultado para a Band).

Era um programa com crianças, mas feito para adultos (principalmente por conta do horário). E parece que gente grande gosta mesmo de ver o circo pegar fogo! Mesmo assim, estamos ansiosos para uma possível segunda temporada do MasterChef Júnior, ainda não confirmada pela Band.


 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO