EUA devolveram banda sul-coreana de K-pop por falta de visto de trabalho

Integrantes da banda pretendiam entrar no país por meio de um programa que permite os sul-coreanos visitar os EUA sem visto por até 90 dias

por AFP - Agence France-Presse 13/12/2015 15:07

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
WM Entertainment/Divulgação
A banda Oh My Girl foi formada em março e lançou o primeiro single em abril (foto: WM Entertainment/Divulgação)
As oito integrantes de uma banda sul-coreana de K-pop que foram detidas no aeroporto de Los Angeles e devolvidas à Coreia do Sul não tinham visto de trabalho nos Estados Unidos, informou neste domingo o jornal Los Angeles Times.

A empresa responsável pela carreira do grupo, WM Entertainment, informou que as autoridades de imigração do aeroporto de Los Angeles suspeitaram que as meninas poderiam ser prostitutas. "Não é verdade", afirmou um funcionário da Alfândega ao Times.

As integrantes da banda pretendiam entrar no país por meio de um programa que permite os sul-coreanos visitar os Estados Unidos sem visto por até 90 dias, explicou. Mas quando as autoridades revistaram a bagagem das meninas encontraram roupas e instrumentos musicais que deixaram claro que elas vieram para se apresentar em shows.

Os funcionários americanos negaram a entrada do grupo em razão da ausência de visto de trabalho. "Fizemos o que fazemos todos os dias", declarou o funcionários.

A banda Oh My Girl foi formada em março e lançou o primeiro single em abril. Os grupos sul-coreanos de pop, muito populares na Ásia, são formados por homens e mulheres muito jovens, em alguns casos com apenas 13 ou 14 anos.

Em 2012 as autoridades sul-coreanas adotaram medidas para evitar o teor sexual do gênero musical, ameaçando com um aumento da censura de alguns videoclipes, filmes e programas de TV considerados muito explícitos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO