Padre Fábio de Melo relata encontro com travesti e reflete sobre hipocrisia

Luana Muniz, do meme ''tá pensando que travesti é bagunça?'', despertou no sacerdote questionamentos sobre ''medo de ir ao encontro dos que precisam de mim''

10/12/2015 20:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Conhecido por sua sinceridade e bom humor, o Padre Fábio de Melo contou a seus fiéis, no começo da semana, sobre o encontro que teve com a travesti Luana Muniz. Ela, que ficou conhecida em todo o Brasil pelo meme "tá pensando que travesti é bagunça?" — extraído de um Profissão repórter (Globo) em 2010 —, teria pedido para tirar uma foto com o sacerdote. A reunião aconteceu no aniversário da cantora Alcione, ao fim do mês passado, no Rio de Janeiro.

Fábio de Melo contou, durante transmissão da TV católica Canção Nova, que sentiu-se constrangido, a princípio, com a possibilidade de posar com Luana. "Posso confessar uma coisa para vocês? Quando eu vi, ele estava olhando para mim. (...) Sabe o que me ocorreu? Vou confessar publicamente minha hipocrisia: 'Meu Deus do céu, se esse rapaz pedir para tirar uma foto comigo? Como eu vou reagir?".
Denilson Vieira/Divulgação
''Não cabe nenhum julgamento do lado de lá, cabe aqui. Quando Deus coloca essas pessoas diante de nós, é para desmoronar os castelos de ilusão que nós criamos dentro'', disse padre (foto: Denilson Vieira/Divulgação)
Mais tarde, o encontro acabou ocorrendo e levou o padre à reflexão. "De repente eu só vi a sombra dele na minha direção, e meu preconceito, o medo de me expor, tudo vindo à tona. Que coisa horrorosa isso em nós. Como se eu fosse melhor. Isso é mesquinho, é vergonhoso o que eu estou dizendo pra vocês", confessou.

Luana teria abordado o padre com um pedido — "O senhor costuma tirar fotos com pecadoras?". Fábio assume: "Percebi que tinha uma ironia ali. E eu respondi: mas é claro! E abracei ele e tiramos a foto. Antes de sair, ele disse: ‘eu não acredito que o senhor permitiu’. Os olhos dele estavam emocionados", disse Melo.

Ainda na festa, o padre cantor ficou sabendo um pouco mais sobre Luana. Maria Helena, irmã de Alcione, contou que a travesti preside um grupo de trabalho voluntário, que alimenta e cuida dos moradores de rua na região da Lapa, também na capital do Rio. "Dá banho, alimenta, não tem nojo de ninguém. E faz de tudo para aquela pessoa retornar à vida. E não é só isso. Torna-se uma espécie de vigilante, protegendo os moradores", contou Fábio aos seguidores, na palestra.

Ele ainda convidou o público ao questionamento. "Você é cristão e nem sempre está disposto a cuidar de quem está doente, colocar dentro da sua casa e dar de comer”, refletiu. "Não cabe nenhum julgamento do lado de lá, cabe aqui. Quando Deus coloca essas pessoas diante de nós, é para desmoronar os castelos de ilusão que nós criamos dentro. (...) Eu ainda me envergonho dos que são diferentes de mim. Eu ainda tenho medo de ir ao encontro daqueles que precisam de mim", analisou o sacerdote.

Confira o relato do Padre Fábio de Melo, a partir dos 7 minutos:

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO