Filho de Pablo Escobar ameaça processar José Padilha e Netflix

Em resposta, Padilha questiona irmão do gângster

11/11/2015 13:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Nate Lult
Marroquín alega que os responsáveis pela produção usaram a imagem de seu pai sem que a família consentisse (foto: Nate Lult)
A série Narcos é um incômodo para Sebastian Marroquín, filho de Pablo Escobar. À Folha de São Paulo, Marroquín alega que os responsáveis pela produção usaram a imagem de seu pai sem que a família consentisse. "Queria saber do senhor Padilha como ele reagiria se eu escrevesse uma história da vida dele sem ele saber", provocou o colombiano radicado na Argentina.

 

Quem respondeu por isto foi José Padilha. Além da ameaça de processo, Juan Pablo (nome de nascimento de Sebastian) afirma que Narcos mostra a violência do DEA (agência estadunidense de combate ao narcotráfico) como algo naturalizado e diz que o ato pode ser visto como "violência institucional validada por meio da Netflix".

 

O produtor executivo e diretor da série, o brasileiro José Padilha, respondeu e questionou o propósito de Sebastian Marroquín. Padilha alfinetou, dizendo que Marroquín não censurou seu tio Roberto, que foi testemunha da maioria das proezas de Juan Pablo. Em sua defesa, o cineasta disse ainda que por se tratar de uma figura pública, a Netflix tem o direito de contar sua trajtória. Além disso, ele lembrou que amigos e familiares do gângster o procuraram, sendo até ameaçado. Do lado de fora da confusão, a segunda temporada de Narcos já está sendo produzida e será lançada no Netflix em 2016.

Divulgação/Netflix
Mesmo com a confusão, segunda temporada de Narcos está sendo produzida (foto: Divulgação/Netflix)
 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO