Al Pacino precisa de 'cola' para se lembrar de suas falas no teatro, segundo diz jornal

New York Post afirma que há diversos aparelhos de teleprompter espalhados pelo cenário da peça 'China doll', que é um sucesso de público

por Estado de Minas 31/10/2015 18:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

TONY GENTILE/REUTERS
O ator Al Pacino distribui autógrafos a fãs no festival de cinema de Veneza (foto: TONY GENTILE/REUTERS)

O ator Al Pacino (O poderoso chefão), um dos maiores nomes de Hollywood, tem precisado de ajuda para se lembrar do texto da peça China doll, atração da Broadway. A informação é do jornal norte-americano New York Post.

 

Segundo a publicação, há vários teleprompters escondidos no cenário da peça, e o ator ergue a cabeça em diversos momentos para ler o texto. Pacino também estaria se valendo, de acordo com o diário, do auxílio de um ponto eletrônico.

 

 

Muitos espectadores, ainda segundo o New York Post estariam abandonando as sessões antes do fim, indignados com a atuação de Al Pacino. o entanto, China doll, montagem de um texto de David Mamet, é um sucesso.

 

A obra arrecadou mais de US$ 1 milhão em seis pré-estreias. De acordo com o jornal New York Times, isso coloca a produção na liderança de bilheteria e seria um grande resultado para qualquer atração da Broadway, mas é um número ainda mais significativo considerando tratar-se de um não musical.

 

O New York Times credita o êxito ao apelo que a presença no elenco de Al Pacino, ator vencedor do Oscar e de dois prêmios Tony, exerce sobre o público. A estreia oficial de China doll está prevista para o próximo dia 19 de novembro.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO