Após ser hostilizado no Piauí, Chimbinha cancela ida a Brasília

Guitarrista se apresentaria com o Calypso no próximo domingo

por Correio Braziliense 07/10/2015 12:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Músico teme ser agredido, após episódio em show no Piauí (foto: Divulgação)
A separação entre Joelma e Chimbinha ganhou mais um capítulo dramático na manhã dessa quarta-feira. Depois de ser hostilizado em show no Piauí, no domingo passado (3/10), quando foi vaiado e atingido por objetos lançados pela plateia, o guitarrista do Calypso afirmou que não comparecerá ao show da banda em Brasília no próximo domingo (11/10). Ainda não há informações sobre quem irá substitui-lo na apresentação, marcada para as 21h na Bamboa Brasília, no Setor Hípico.

O músico paraense justificou a ausência por temer por sua integridade física. “Não vou colocar em risco a vida de quem me acompanha há muitos anos, seja ele músico, road, motorista, produtor, figurinista, um fã e até mesmo minha ex-esposa. A situação em Teresina poderia ter tido um final trágico e eu não quero isso nem pro [sic] meu pior inimigo, quanto mais para pessoas que eu repeito. Quem quiser brincar com esta situação que brinque, mas quem me conhece sabe do meu profissionalismo e responsabilidade; não farei isso”, afirmou, em nota divulgada pela assessoria de imprensa.

Chimbinha acrescentou que não se sente incomodado com a situação e que tem recebido muitas demonstrações de carinho. Ele também repudiou qualquer ato violento por parte de suas fãs – conhecidas como Chimbets – contra Joelma. O músico deixou um recado aos fãs brasilienses: “Não se preocupem: a gente se reencontra em breve. Ainda falta muito tempo para que alguém faça a minha guitarra calar. Amo cada um desses fãs que respeitam a Calypso e sua história.”

Baixas

Segundo Chimbinha, o baterista da banda, conhecido por Juquinha, foi atingido por um objeto no olho e anunciou a saída da banda depois de uma parceria de quase 12 anos. O músico não foi o único a abandonar o Calypso no auge da crise pessoal entre Joelma e Chimbinha. Na terça-feira (06/10), o empresário do grupo, Claudio Mello, pediu demissão do cargo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO