MasterChef Brasil entorna o caldo com final ''fake''

Band anuncia programa que deu título a Izabel ao vivo mas exibe atração mesclando gravações. Produção é alvo de críticas na internet

por Ana Clara Brant 16/09/2015 13:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Band/Divulgação
Vitória de Izabel foi anunciada ao vivo, mas prova final foi gravada há cerca de dois meses (foto: Band/Divulgação)
Ele foi o programa mais comentado do Twitter nos últimos tempos, sobretudo, quando ia ao ar às terças-feiras à noite. Na grande maioria das vezes, os posts eram elogiosos.

 

Quem diria que na grand finale, que ocorre na noite de terça-feira (15/9), a coisa iria se inverter para o MasterChef Brasil. O que se lia no microblog eram comentários como: “Ridículo”. “Fake”. “Falta de respeito”. “Eu não tô acreditando que os chefs tiveram que usar a mesma roupa no final da gravação e hoje pro público achar que é ao vivo”. “Que coisa idiota. Acham que o telespectador é bobo?”.


Tudo por que a tão anunciada final ao vivo não aconteceu como esperado. A disputa entre Izabel (que se sagrou campeã) e Raul pelo título do MasterChef foi realizada, na verdade, há dois meses. Apenas o anúncio do vencedor foi ao vivo.

 

Todo o teatro montado com os finalistas chegando, as famílias ansiosas, as centenas de convidados – sem contar a participação de tuiteiros famosos, como Preta Gil, perguntando à apresentadora Ana Paula Padrão como estava a “emoção” na cozinha – chegou a soar não só falso, mas tosco.

 

Para não dar tanta bandeira de que estava gravado, o trio de jurados, Henrique Fogaça, Paola Carosella, e Erick Jacquin, além de Ana Paula e dos próprios participantes e ex-participantes tiveram que repetir na noite de terça os figurinos do dia em que a prova realmente foi realizada.

 

Na internet, pipocaram críticas e, sobretudo, memes. Um dos mais criativos foi o do jogo dos 7 erros entre o MasterChef gravado e o ao vivo. Enquanto o cabelo de Jiang, a queridinha chinesa do público, estava preso na prova, na noite de terça-feira ela deixou os fios soltos ao circular pelo estúdios da Band. Já Sabrina apareceu poucas vezes de corpo inteiro na edição da final do MasterChef.

Band/Divulgação
Vencedora apostou em cardápio mineiro, inspirada em bisavó; já Raul investiu em temperos asiáticos (foto: Band/Divulgação)
Mas os telespectadores mais atentos perceberam que, por baixo da blusa larga, a barriga da futura mamãe estava bem mais avantajada nas cenas ao vivo. A ex-participante está no oitavo mês de gravidez. 

 

O “erro” mais evidente entre as duas versões do programa foi, sem dúvida, o cenário. Enquanto a prova final foi gravada com a presença dos ex-participantes e familiares dos finalistas, a transmissão ao vivo contou com uma plateia formada por jornalistas e convidados, montada ao fundo das bancadas.

 

Mesmo com todas essas mancadas, durante sua exibição das 22h30 de terça à 1h30 de quarta, a produção movimentou o Twitter com mais de 1,7 milhão de menções, registrou dez pontos de audiência e conquistou a liderança durante 25 minutos, segundo uma prévia do Ibope.

 

Uma pena que um programa que caiu nas graças do público brasileiro tenha tido um final tão espalhafatosa. E que sirva de lição até para o próximo MasterChef, o Kids, que já estreia em 20 de outubro.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO