Artistas, antes vistos como mirins, buscam público mais maduro

Agora jovens adultos, Miley Cyrus, Justin Bieber e Nick Jonas abandonam a imagem de adolescentes rebeldes, cercada de polêmicas e tentam provar que sabem fazer música para audiências mais maduras

por Samir Mendes 07/09/2015 13:09

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Frazer Harrison/Getty Images/AFP
Psicodélico, novo trabalho de Miley Cyrus é completamente diferente de sua antiga estética (foto: Frazer Harrison/Getty Images/AFP)
Entre todos os acontecimentos do último MTV Video Music Awards — o discurso (ou desabafo) de Kanye West e a aparente paz entre Taylor Swift e Nicki Minaj, para citar alguns —, o desempenho de três figuras envolvidas na premiação pode representar desdobramentos mais duradouros para a música pop.

Miley Cyrus, Justin Bieber e Nick Jonas aproveitaram a plataforma fornecida pela emissora para lançar novos singles e álbuns. Apesar das particularidades de cada caso, em comum entre os três artistas há o fato de que o trio vive no show business desde a infância/adolescência. Por consequência disso, e do começo da idade adulta, a estética e sonoridade das novas empreitadas demonstra um esforço em abandonar as temáticas adolescentes que definiam suas carreiras e adentrar a vida adulta.

 

 

A filha do cantor country Billy Ray Cyrus, por exemplo, demonstrou desenvoltura, aos 22 anos, como apresentadora do evento. “Miley Cyrus sendo Miley Cyrus por duas horas e meia foi um dos fatores que nos fizeram continuar assistindo (à premiação)”, escreveu a revista Rolling Stone.

 

Ao fim da cerimônia, a jovem artista ainda demonstrou esperteza ao utilizar a audiência do VMA (a premiação musical só ficou atrás do Super Bowl na relação dos acontecimentos mais tuitados de todos os tempos) para anunciar que o seu mais novo álbum, 'Miley Cyrus & her Dead Petz', já estava disponível.

 

Produzido por Wayne Coyne, da banda de rock alternativo Flaming Lips, a sonoridade do novo trabalho é envolta por uma sonoridade experimental em acid trip e psicodelismo inspirada nos sintetizadores do próprio Flaming Lips e nos primeiros trabalhos do Pink Floyd. Sem dúvidas, lembra muito pouco a Miley Cyrus hipersexualizada de 2013.

E por falar em Disney, outro artista que parece estar bem distante do universo adolescente do qual foi uma das maiores estrelas há pouco tempo é Nick Jonas. Considerado um prodígio musical — aos 7 anos, ele começou o projeto solo que levou ao sucesso do Jonas Brothers —, Nick Jonas lançou o clipe de 'Levels', primeiro single do sucessor de seu álbum solo de estreia, bem recebido pela crítica e que produziu músicas que tocaram à exaustão nas rádios.

 

 


Segunda chance
Quando apresentou sua nova versão, que envolvia o infame twerking e muita língua pra fora, no VMA de 2013, Miley Cyrus fez muito barulho. Entretanto, ninguém foi mais polêmico nos últimos anos do que o canadense Justin Bieber. Após seus vídeos na internet terem sido descobertos e ele ter alcançado sucesso mundial ainda aos 16 anos com músicas como 'Baby' e um discurso “todos os seus sonhos vão se realizar”, a sensação pop pirou.

Entre as polêmicas, estão maus-tratos aos fãs, abandono de seu macaquinho de estimação em um aeroporto na Alemanha e uma passagem pelo Brasil que foi mais notícia pelo comportamento questionável de Bieber do que pelos shows.

Hoje, aos 22 anos, ele se prepara para lançar o novo álbum em novembro. O primeiro single, What do you mean?, recebeu boas críticas e chegou ao primeiro lugar dos mais vendidos no iTunes em cinco minutos. Em recentes entrevistas, Justin tem reconhecido os exageros do fim da adolescência e chegou a ir às lágrimas com a recepção do público após sua apresentação no VMA.

 

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO