Em biografia, Andressa Urach diz que era 'uma das prostitutas mais caras'

Modelo se tornou evangélica e lança o livro 'Morri para viver - Meu submundo de fama, drogas e prostituição' no fim deste mês

por Diário de Pernambuco 05/08/2015 11:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Studio Woody/Divulgação
(foto: Studio Woody/Divulgação)
Andressa Urach passou por mudanças radicais desde o início do ano. De "uma das prostitutas mais caras do Brasil", como se define em livro, mudou de visual, figurino e até religião após o sofrimento que passou em decorrência de infecção na perna por uso de hidrogel. Ela ficou internada entre a vida e a morte no início do ano. Andressa apresenta atualmente um quadro no Domingo show, na TV Record, chamado Eu sobrevivi, que conta histórias de superação de pessoas. A fase que precede a transformação é relatada no livro 'Morri para viver - Meu submundo de fama, drogas e prostituição'.

A publicação ainda nem foi lançada, mas já repercute bastante na internet. Andressa divulgou a capa e contracapa da biografia. "Confesso que foi preciso coragem para contar tudo. Venci a vergonha de um passado sujo para tentar estender a mão a quem se considera em um beco sem saída", justificou Andressa, ao fazer a divulgação do livro. A previsão de lançamento é para o fim deste mês pela editora Planeta, com tiragem de um milhão de exemplares.

O livro foi escrito pelo vice-presidente de jornalismo da Record, Douglas Tavolaro. A biografia descreve casos de prostituição em que se envolveu. "Ímola era o nome de guerra utilizado. Segundo ela, a lista de "clientes ricos e famosos" contempla "empresários milionários, cantores, jogadores de futebol, artistas, bandidos e religiosos". Drogas, vício em cirurgias plásticas e o universo de celebridades também são assuntos esmiuçados na biografia.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO