Revista Rolling Stone processada por falsa matéria sobre estupro coletivo

Publicação chegou a emitir pedido de desculpas, mas ex-membros de fraternidade decidiram manter o processo

por AFP 30/07/2015 13:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução
Edição que trouxe a reportagem foi publicada em dezembro de 2014 (foto: Reprodução)
Ex-alunos e membros de uma fraternidade da Universidade de Virgínia estão processando a revista Rolling Stone por ter publicado a história de um estupro coletivo que posteriormente foi desmentido, informou o New York Times.

O processo por difamação acontece depois do anúncio da saída do editor que supervisionou a publicação da falsa matéria exclusiva há oito meses. A matéria contou a história de um suposto estupro coletivo ocorrido em 2012 durante uma festa de estudantes na Universidade de Virginia (leste).

Com o título "Estupro no campus", o texto reavivou o debate sobre as agressões sexuais ocorridas nos campus universitários. A história foi desmentida, a revista pediu desculpas e uma investigação posterior da Universidade de Columbia encontrou falhas jornalísticas básicas na reportagem.

Três ex-membros da Phi Kappa Psi, a fraternidade acusada, abriram o processo contra a revista na época, e em maio passado a decana adjunta para Assuntos Estudantis da universidade, Nicole Eramo, também entrou com uma ação multimilionária por difamação por causa do artigo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO