Ex-baterista do AC/DC é condenado a oito meses de prisão

Músico foi indiciado por ameaça de morte e posse de drogas

09/07/2015 10:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO/ MARTY MELVILLE
Baterista Phil Rudd, ex-AC/DC, durante audiência na justiça da Nova Zelândia (foto: AFP PHOTO/ MARTY MELVILLE )
O ex-baterista da banda australiana AC/DC, Puil Rudd, foi condenado por um tribunal da Nova Zelândia a oito meses de prisão domiciliar por ameaça de morte e posse de drogas.

Rudd foi denunciado por ameaçar um de seus funcionários de morte no final de 2014. Em uma busca policial para investigar as acusações, foram encontrados na casa do artista, na Nova Zelândia, metanfetamina e maconha. O músico admitiu, no incício desse ano, a culpa pela ameaça e pela posse dos entorpecentes.

Segundo o jornal neo-zelandês New Zealand Herald, o músico, abatido, ouviu a sentença sem esboçar nenhuma reação. Além da prisão domiciliar com vigilância eletrônica, Rudd também vai ter que se manter longe do álcool e de drogas no período.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO