No dia dos namorados, Lenny Kravitz avisa que está à procura

Cantor considerado símbolo sexual diz que ''adoraria me casar de novo''

por AFP - Agence France-Presse 12/06/2015 18:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO / VALERY HACHE
''Sinto que já é hora de abrir espaço para a minha vida pessoal'', diz artista de 51 anos (foto: AFP PHOTO / VALERY HACHE )
Lenny Kravitz é um homem muito ocupado. O versátil astro do rock, considerado um "sex symbol" aos 51 anos, garante que em sua vida agora só falta o amor. "Sacrifiquei algumas coisas pelo meu trabalho. A música, a fotografia, os papéis no cinema (em "Jogos Vorazes" recentemente), a empresa de design que dirijo, me ocupam 24 horas por dia, sete dias por semana", explicou à AFP em entrevista concedida em Paris, a cidade onde ele diz se sentir como se estivesse em casa, nas Bahamas. "Mas sinto que já é hora de abrir espaço para a minha vida pessoal. Sabe, as outras coisas vão continuar porque é o que amo fazer", continou o músico, com 10 álbuns e 40 milhões de discos vendidos. A confissão poderia surpreender a maioria das mulheres, sobretudo vinda de um homem conhecido pelas longa lista de beldades com quem se relacionou, como a atriz americana Lisa Bonet, com quem foi casado de 1987 a 1993, a australiana Nicole Kidman, a modelo brasileira Adriana Lima, além das cantoras australianas Kylie Minogue e Natalie Imbruglia, e da francesa Vanessa Paradis. "Há momentos em que você diz, 'Cara, eu adoraria me casar de novo, adoraria ter uma família', esse tipo de coisas. Mas eu sacrifiquei tudo isso por todas estas coisas que eu faço". Mas, ele garante não haver arrependimentos. Não faz o tipo de Lenny Kravitz. "Não tenho arrependimentos", confessa. "Acho que aprendi com as minhas experiências anteriores, que me ajudam a me preparar para o futuro". Seu décimo álbum, "Strut", publicado no ano passado, no qual mistura rock vintage, funk e balada, não faltará em sua turnê europeia, que começa na semana que vem, em 30 de junho, no mítico teatro parisiense Olympia. Fotografia e cinema Agora, o artista se lançou na fotografia. Uma seleção de imagens em preto e branco, eternizando o momento em que seus fãs tiram fotos dele, está em exposição na moderna butique parisiense Colette até 20 de junho. Os preços das fotos em edição limitada variam de EUR 900 a EUR 7.000 (US$ 1.000 a US$ 8.000). "Estava determinado a começar a fotografar", conta, lembrando sua estreia por trás das lentes. Mas, assim que saiu à rua com sua câmera, foi encurralado pelos fãs que o reconheceram. "Disse a mim mesmo, então, que era isso que ia encontrar, então seria o objeto das minhas fotos", acrescentou. O cinema também abre as portas ao intérprete de "Are You Gonna Go My Way", ""It Ain't Over 'til It's Over" e "Mama Said". Em 2012, ele atuou na adaptação do romance de Suzanne Collins, "Jogos Vorazes", um filme de ficção científica no qual interpreta Cinna, o estilista de Katniss (Jennifer Lawrence). Mas o artista polivalente, que contou estar trabalhando na elaboração de um roteiro, também se diz tentado pela direção. "Gostaria de fazer um filme independente, meu próprio filme", assegurou.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO