Com visual despojado, Alexandre Borges vive malandro em 'I love Paraisópolis'

Ator completa 30 anos de carreira neste ano e celebra personagem cômico

por Diário de Pernambuco 16/05/2015 10:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução / TV Globo
(foto: Reprodução / TV Globo)
Com 30 anos de carreira, Alexandre Borges é o típico ator que emenda trabalhos na televisão, no cinema e no teatro. Em 'I love Paraisópolis', ele se distancia da figura de galã e sedutor dos personagens Danilo, de 'Laços de família', e Cadinho, de 'Avenida Brasil'. O paulista adere um visual mais desencanado para viver Jurandir, pai de Danda (Tatá Werneck) e ex-marido de Eva.

O personagem faz parte do núcleo mais cômico da trama, uma constante na faixa das 19h, novela de Alcides Nogueira e Mario Teixeira. Jurandir vive de bicos que arranja na comunidade sem filtro, mas com a boa intenção de se reconciliar com a ex-mulher. "Eu gosto de trabalhar com o humor. O importante é que, mesmo numa situação difícil e de baixo astral, ainda tenha humor e leveza", defende o ator, em coletiva de imprensa da novela.

Entre as contravenções do personagem, Jurandir instalou uma antena de forma ilegal na casa de Eva e deve apostar em uma briga de galo. "Acho que o ator não tem que se preocupar muito com a moralidade. Ninguém estimula ninguém a não ter dinheiro e a ter que se virar e apostar em coisas erradas para conseguir uma graninha. Mas é importante retratar personagens de formas diversas", complementa.

Apesar das três décadas de carreira, Borges está longe de ser acomodado. "Eu tento aproveitar as oportunidades. Quero manter uma regularidade. Tem muita coisa ainda que quero fazer", destaca o intérprete, que está no elenco do longa-metragem 'Meus dois amores', com Caio Blat e Maria Flor. Segundo ele, a intenção é buscar projetos com novos tipos. "No teatro, você escolhe mais. Mas na televisão e no cinema, eu acredito mais em acaso. Não esperava o sucesso de Jacques Clair ('Ti Ti Ti') e Cadinho ('Avenida Brasil')", analisa.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO