Equipe de Joni Mitchell garante que cantora não está em coma

'Recuperação completa é esperada'' de acordo com representantes da artista canadense, que se encontra internada há cerca de um mês

por Bossuet Alvim AFP 28/04/2015 19:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Norman Seeff/Divulgação
Em 45 anos dedicados à música, canadense lançou 19 álbuns e influenciou gerações de cantoras (foto: Norman Seeff/Divulgação)
Internada há cerca de um mês em hospital de Los Angeles, na Califórnia, Joni Mitchell está acordada e "uma recuperação completa é esperada", de acordo com representantes da cantora e compositora.  O comunicado foi divulgado nesta terça-feira, 28, depois que o site norte-americano TMZ publicou que a artista se encontrava em coma, "incapaz de responder a qualquer um, sem indicações imediatas de melhoras". Aos 71 anos, a canadense está sob cuidados médicos desde o último dia 31 de março, quando foi encontrada inconsciente na casa onde vive, na mesma cidade à Costa Oeste dos EUA.

 

"Ao contrário de rumores que circularam hoje pela internet, Joni não está em coma", afirma o texto emitido por sua equipe. A informação oficial é de que ela continua hospitalizada, "mas compreende, está alerta e mantém todos os sentidos".

 

Hedi Slimane/Saint Laurent/Divulgação
Em janeiro, Joni posou para a grife Saint Laurent e levantou debate no mercado de moda (foto: Hedi Slimane/Saint Laurent/Divulgação)
De acordo com o TMZ, uma amiga da cantora teria apresentado documentos para obter a guarda legal sobre ela. Leslie Morris, executiva da indústria musical que mantém amizade com Mitchell há mais de 40 anos, teria indicado em documentação legal que a artista está "debilitada a ponto de não poder ser avaliada". 

 

A equipe de Mitchell confirma a ação judicial de Leslie, mas desmente a motivação. "O documento obtido por um certo veículo da mídia apenas concede à amiga de longa data, Leslie Morris, a autoridade — na ausência de cuidado médico por 24 horas — de tomar decisões pela Joni quando ela deixar o hospital", detalha o comunicado. 

 

"Como todos nós sabemos, Joni é uma mulher determinada e não está nem perto de desistir da luta. Por favor, mantenham-na em seus pensamentos", acrescentam os representantes da artista. Um mural virtual foi criado para que os fãs registrem suas mensagens de apoio à cantora, através do endereço WeLoveYouJoni.com.

 

Lenda viva do folk

Um dos símbolos da geração Woodstock, Joni Mitchell, nome artístico de Roberta Joan Anderson, é conhecida por sucessos como 'Big yellow taxi' e 'The circle game'.  Lançou 19 álbuns de estúdio em 45 anos de atividade — com produções como 'Blue' (1971), 'Court and spark' (1974) e 'Hejira' (1976) apontadas pela crítica entre os trabalhos mais influentes da década de 1970. Seu papel na cena musical dos anos 1960 ecoou em gerações posteriores de compositoras e intérpretes como Alanis Morissette, Tori Amos e Fiona Apple.

Jason Merritt/Getty Images/AFP
Mitchell em noite de gala promovida por organizadores do Grammy no último mês de fevereiro; desde 2007, a artista tornou suas aparições públicas cada vez mais raras (foto: Jason Merritt/Getty Images/AFP )
Ela recebeu oito prêmios Grammy, o prêmio máximo da indústria da música dos Estados Unidos,  e ganhou um lugar definitivo no Hall da Fama do Rock and Roll em 1997. Despediu-se dos estúdios de gravação após o lançamento do disco 'Shine' (2007), limitando-se a raras aparições públicas em atos ligados a causas ambientais.

 

De acordo com seu site oficial, Mitchell dedica-se nos últimos anos às artes plásticas — em especial, pinturas — que ela não tem intenção de expôr ou vender. Em janeiro, surpreendeu fãs e o mercado da moda ao tornar-se garota propaganda da grife Saint Laurent, um gesto ousado que levantou debates sobre o envolvimento da alta costura com a terceira idade. 

 

As causas da internação de Joni não foram reveladas, apesar de a página oficial ter mantido atualizações sobre seu estado de saúde até o último dia 3. Fumante ao longo de seis décadas, ela classificou o hábito como "um dos grandes prazeres da vida" em entrevista ao jornal The Telegraph em 2007 — ao mesmo tempo em que acendia um cigarro. Mitchell já havia revelado que sofre da doença de Morgellon, descrita como uma sensação de formigamento por todo o corpo. O diagnóstico da doença é contestado por alguns médicos, que dizem tratar-se de uma forma de psicose.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO