Demolidor, do Netflix, habita em um mundo pesado e mais 'dark'

O seriado, que estreou na sexta-feira (10/4), tenta ser mais fiel aos quadrinhos

por Correio Braziliense 13/04/2015 16:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação)
 Disponível desde a última sexta-feira (10/4), o seriado Demolidor é a entrada do Netflix em um mundo ainda pouco explorado pelo serviço: os super-heróis. A produção, em parceria com a Marvel, é a cartada do canal para surfar na onda de sucesso das adaptações - Os vingadores 2: Era de Ulton está previsto para 23 de abril.

"Nosso programa mira em uma audiência mais adulta. Eu sinto que estamos fazendo uma série bem escrita, muito inteligência. Um drama criminal com elementos de super-herói. Demolidor existe em um mundo muito mais 'dark' que os outros personagens da Marvel", disse o ator Charlie Cox, que vive o protagonista.
 
 
A trama revive a história dos quadrinhos. O Demolidor, na verdade, é o advogado (e deficiente visual) Matt Murdock. Porém, a noite, ele luta contra os criminosos do bairro Hell's Kitchen. Por ser cego, ele desenvolveu habilidades com os outros sentidos e utiliza isso para combater o crime.

Na série, a saga Murdock, ou Demolidor, é mostrado do início. Ele aparece como um herói em começo de carreira. Na maior parte da primeira temporada (fiquem calmos, não é um spoiler), Murdock aparece vestido com um uniforme caseiro, amador... Tudo muito diferente do filme, estrelado por Ben Affleck em 2003. 

"O Demolidor vive em um mundo mais pesado, escuro. Não tenho certeza se o filme conseguiu retratar esse clima", opinou Cox, também ao jornal britânico.

Com investimento de US$ 78 milhões, o filme decepcionou fãs e a crítica.


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO