Madonna diz que direitos dos gays avançam mais rápido que os das mulheres. Entenda:

Para a cantora, as mulheres ainda são o grupo mais marginalizado da sociedade

por Correio Braziliense 12/03/2015 09:53

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Kevork Djansezian/getty Images/AFP Photo
(foto: Kevork Djansezian/getty Images/AFP Photo)
Foco das atenções por conta do mais novo álbum, 'Rebel heart', Madonna deu fortes declaração em entrevista à revista norte-americana Out. Aos 56 anos, a rainha do pop afirmou que o grupo mais marginalizado dentre todas minorias continua sendo o das mulheres.

“Os direitos dos gays estão muito mais avançados do que os das mulheres. As pessoas têm a mente muito mais aberta quando se fala da comunidade gay do que quando se fala de mulheres. Ponto final”, afirmou. A artista estendeu a discussão ao grupo afro-americano, ao que julgou também estar à frente das mulheres nesse aspecto.

“As mulheres ainda são o grupo mais marginalizado. Ainda há pessoas que não permitem essa mudança. Para ser uma mulher bem sucedida, você precisa entrar nessa caixa: tem que se comportar dessa maneira, se vestir dessa forma.”

Ainda na entrevista, Madonna continuou o discurso: “Você ainda é categorizada: ou é uma santa, ou é uma vadia. Se você possui certa idade, não tem permissão para expressar a própria sexualidade, ser solteira ou namorar homens mais novos.” Em outro trecho, a cantora afirma que homens nunca seriam questionados por esse comportamento.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO