Série Two and a half men chega ao fim nesta quinta-feira

Produção protagonizada por Jon Cryer e Ashton Kutcher fez sucesso com humor e polêmicas

por Diário de Pernambuco 19/02/2015 12:20

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
CBS / Divulgação
(foto: CBS / Divulgação)
Após 12 temporadas, o seriado 'Two and a half men' chega ao fim nesta quinta-feira (19) nos Estados Unidos. O último episódio ainda não tem previsão de exibição na Warner Brasil. Baixa audiência, polêmicas e a saída do protagonista Charlie Sheen levaram o canal norte-americano CBS a optar pelo fim da produção. Nos momentos de despedida, não faltaram rumores sobre uma possível participação de Sheen no último capítulo.

A expectativa aumentou com insinuações do ator Ashton Kutcher, substituto dele, e comentário do principal desafeto de Sheen, o produtor da série, Chuck Lorre. “Acho que seria inapropriado não reconhecer o extraordinário sucesso que tivemos com Charlie e o tanto que eu sou, todos nós somos gratos à sua contribuição. Não há nada além de boas recordações pelos oito anos e meio que trabalhamos juntos”, disse Lorre.

Charlie Sheen viveu Charlie Harper de 2003 a 2011, quando foi demitido pela Warner Bros. Desde a saída do ator, a série foi perdendo público. A média de espectadores de 2014 foi de 9 milhões - metade da média do episódio de estreia. Nos últimos anos, as notícias externas, como as polêmicas do ator Charlie Sheen e os desabafos do ator Angus T. Jones, que vivia o garoto Jake, repercurtiram mais que a própria trama. Uma das exceções foi o beijo gay dos personagens Alan Harper (Jon Cryer) e Walden Schmidt (Ashton Kutcher) no segundo episódio da última temporada, principalmente por se tratar de uma produção taxada por alguns de machista.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO