Paquistão acusa série 'Homeland' de insultar seu serviço secreto

Programa de TV nunca foi exibido no país

por e Fernanda Machado 30/12/2014 14:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação)
Autoridades do Paquistão acusaram a série americana "Homeland" de "insultar" o serviço secreto do país, insinuando que a mesma protege combatentes do talibã. A quarta temporada da história de espiões protagonizada por Carrie Mathison, uma agente da CIA, gira em torno da Rede Haqqani, um grupo talibã, e da principal agência de espionagem do Paquistão, a Inter-Services Intelligence (ISI). "As repetidas insinuações de que uma agência de inteligência do Paquistão é cúmplice na proteção de terroristas em detrimento de civis paquistaneses inocentes não é apenas absurda, mas também um insulto", disse à AFP neste domingo Nadeem Hotiana, adido de imprensa na embaixada do Paquistão em Washington. Os canais paquistaneses se negaram a exibir "Homeland" desde a primeira temporada, porque consideram que a série "atenta contra os interesses nacionais". Em 2013, os distribuidores paquistaneses se negaram a exibir "A Hora Mais Escura", filme sobre a busca da CIA por Osama Bin Laden, executado em 2011 no Paquistão por forças americanas.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO