Desenhos animados são mais violentos que filmes para adultos, aponta estudo

Morte de personagens foi medida em ambos os gêneros; obras infantis matam 2,5 vezes mais protagonistas do que gêneros como aventura e ação

por Fernanda Machado AFP 17/12/2014 20:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Walt Disney Pictures/Divulgação
Pesquisa indica que os pais dos protagonistas correm mais risco de sofrer mortes violentas em filmes para crianças do que nas obras para adultos, como ocorre em 'Bambi' (1942) (foto: Walt Disney Pictures/Divulgação)
Os desenhos animados para crianças são mais violentos que os filmes para adultos, e nos primeiros seus protagonistas correm quase três vezes mais risco de morte, segundo um estudo. Nos desenhos animados, os personagens principais têm 2,5 vezes mais chances de morrer que os dos filmes para adultos, e quase três vezes mais de serem mortos por um terceiro, detalha o estudo publicado pelo British Medical Journal.

A morte de um personagem importante ocorre em dois terços dos desenhos animados para crianças, enquanto é registrada na metade dos filmes destinados a um público mais velho. "Ao invés de serem alternativas inofensivas e mais suaves que os filmes de terror e os dramas, os desenhos animados para crianças mostram, de fato, assassinatos e desordens", segundo os pesquisadores Ian Colman e James Kirkbride.

Eles analisaram, entre outros, desenhos animados de grande êxito, como "Branca de Neve e os Sete Anões", de 1937, e "Frozen - Uma Aventura Congelante", de 2013. Também compararam as mortes de personagens principais com o conteúdo de outros filmes para adultos, igualmente grandes sucessos de bilheteria e dos mesmos anos, com exceção de filmes de ação ou aventura concebidos para crianças.

Os pesquisadores ressaltaram que os pais dos protagonistas tinham cinco vezes mais chances de morrer nos desenhos animados. A lista de mortes tocantes é ampla: mortes por tiros de armas de fogo em "Bambi", "Pocahontas" e "Peter Pan", com arma branca em "A Pequena Sereia" e "A Bela Adormecida", ou por ataques de animais em "Procurando Nemo" e "Tarzan".

Os filmes em que carros e brinquedos são protagonistas não foram levados em consideração na pesquisa, já que não é possível determinar se o conceito de morte é aplicável a eles. O estudo não determinou se o nível de violência aumentou nos desenhos animados desde a estreia de "Branca de Neve", em 1937, história na qual a rainha má, convertida em bruxa, morre ao cair de um precipício depois de ter sido perseguida por anões furiosos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO