Charlie Sheen quer voltar a 'Two and a half men' e acusa criador da série de impedí-lo

Ator demitido em 2011 admite em vídeo o desejo de retornar à atração, que entra em sua reta final

por Fernanda Machado Agência Estado 10/12/2014 19:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
REUTERS/Fred Prouser
(foto: REUTERS/Fred Prouser )
Conhecido por arranjar confusão, Charlie Sheen quer mais uma briga ao tentar participar do episódio final de 'Two and a half men', prevista para terminar no ano que vem. Dispensado da série em 2011, o ator disse em um vídeo divulgado pelo site Radar Online que Chuck Lorre, criador da atração, está impedindo seu retorno.

"Tenho aprovação de todo o elenco. Só tem um cara me bloqueando. Advinhe quem é?", pergunta o ator ao cinegrafista que o parou no meio da rua em Los Angeles, no fim de semana passado. "Chuck?", rebate o desconhecido. "Vamos ter de fazer uma enquete para saber quem me quer no último episódio. Isso é um crime contra o entretenimento", reclamou. Sheen põe a culpa em Lorre. "Faça a coisa certa, Chuck. Saia do seu próprio caminho. Opa, espere, isso não é possível", debocha.

Depois de ser demitido de 'Two and a half men' e substituído por Ashton Kutcher, Charlie Sheen processou a Warner — canal que também exibe a série no Brasil — e exigiu indenização de US$ 100 milhões. O ator e a emissora fizeram um acordo em que não puderam revelar o valor do pagamento. Nos Estados Unidos, estima-se que US$ 25 milhões foram pagos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO