Sucuri da Amazônia come cineasta vivo em programa de TV; ONGs protestam

'Sou Paul Rosolie, e estou prestes a me tornar a primeira pessoa a ser comida viva por uma anaconda', anuncia o homem em um vídeo de 30 segundos publicado no Twitter

por AFP - Agence France-Presse 07/11/2014 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução
Rosolie aparece no programa com um traje "à prova de serpentes" (foto: Reprodução)
Um jovem cineasta e aventureiro americano causou polêmica ao se deixar engolir por um sucuri na Amazônia, filmando a empreitada para um programa de televisão.

"Sou Paul Rosolie, e estou prestes a me tornar a primeira pessoa a ser comida viva por uma anaconda", anuncia, em um vídeo de 30 segundos publicado no Twitter para promover o programa "Eaten Alive" (em português, "Comido vivo"), do Discovery Channel, e que vai ao ar em 7 de dezembro.

A emissora postou no YouTube um trecho do programa e, nele, Rosolie aparece colocando um traje "à prova de serpentes". A roupa foi feita especialmente para que ele pudesse entrar de cabeça no estômago do gigantesco réptil.

A história circulou rapidamente na web, e grupos de defesa dos animais, como o PETA, pediram ao Discovery que não transmita o programa.

"O que quer que o cineasta tenha planejado, provavelmente a serpente sofrerá as consequências, como costuma acontecer quando os animais são usados para o entretenimento", alegou a PETA.

Rosolie garantiu em sua conta no Twitter que "nunca faria mal a um ser vivo" e convidou seus seguidores no microblog a assistir ao programa.

Rosolie divide seu tempo entre Nova York, Índia e Peru. Este ano, publicou um livro sobre suas aventuras e, em 2013, foi premiado por seu curta 'An Unseen World'.

Originária do trópico da América do Sul, a sucuri é uma das maiores serpentes do mundo. A que aparece no anúncio do programa exigiu pelo menos oito homens para segurá-la.

Veja teaser do programa:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO