Depois de conquistar a internet, produtora Porta dos Fundos chega à telinha

Programa estreia nesta terça-feira na TV paga. Longa-metragem e seriado estão a caminho

por Carolina Braga 14/10/2014 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fox/Divulgação
Equipe de atores e roteiristas do Porta dos Fundos, que chega à TV com seleção do material que foi apresentado na rede (foto: Fox/Divulgação)
Restrição eles nunca tiveram. Aliás, eis uma palavra que não combina nada com a Porta dos Fundos. Mas até então ir para a televisão não era algo sedutor. Faltava quem bancasse, no ambiente mais tradicional, o humor inteligente, original e ácido que fez da produtora criada por Gregório Duvivier, Fábio Porchat, Antônio Tabet, Ian SBF e João Vicente de Castro um dos fenômenos da internet brasileira. A estreia do programa na grade da Fox, na TV paga, nesta terça-feira às 22h, não deixa de ser uma aposta e uma inversão na lógica da produtora.


“Até ontem, a TV produzia algo inédito e exclusivo e depois replicava na internet. Estamos fazendo o contrário”, comenta Antônio Tabet, o Kibe, que garante a manutenção do tom das piadas do grupo. O momento para mudança de mídia é oportuno. Em pouco mais de dois anos no ar, exclusivamente na web, a Porta dos Fundos tem mais de 9 milhões de seguidores no canal que mantém no YouTube. Audiência suficiente para impulsionar projetos em outras vizinhanças.

Tanto é assim que ao falar sobre a estreia na TV, Kibe trata o “novo” programa como um cartão de visitas. O peculiar – e calculado – processo de expansão da Porta também inclui um longa-metragem e um seriado, este também exclusivo para a Fox, ambos para 2015. Em 2016, será a vez de explorar a animação. Ou seja, a história do programa que projetou nomes como Fábio Porchat, Gregório Duvivier, Júlia Rabello, Clarice Falcão, Rafael Infante, Gustavo Chagas, Luís Lobianco, Marcos Veras e outros está, mesmo, apenas começando. Livro e DVD já estão na praça desde o ano passado, para mostrar que amadorismo passa longe da galera.

Especializada em esquetes de humor para a web, o primeiro episódio da Porta dos Fundos entrou no ar no YouTube em 6 de agosto de 2012. Desde então, são 269 vídeos disponíveis no canal. “Tratamos a internet com um profissionalismo que ela não estava acostumada”, sintetiza Kibe, que protagoniza com Júlia Rabello o segundo vídeo mais popular do canal, 'Sobre a mesa', com mais de 16 milhões de visualizações. “Não é só o conteúdo, mas a fotografia é muito legal, a direção, os roteiros – que são a base de tudo – a periodicidade, duas vezes por semana tem vídeo novo”, continua. É a fórmula vinda da TV e que retorna a ela agora com a acidez e a liberdade que marcam a linguagem do grupo na rede.

Mais do mesmo O programa na Fox terá 30 minutos de duração, com apresentação de Gabriel Totoro. Ele, inclusive, desempenhou esse papel nos primeiros episódios da Porta dos Fundos, quando aparecia de smoking em um estúdio de fundo branco. A temporada terá 26 episódios, cada um com cerca de 10 esquetes. Por enquanto, só piada velha, ou seja, nenhum roteiro diferente daqueles que já estão disponíveis no canal. Entre os escolhidos estão os campeões de audiência 'Na lata', 'Brainstorm', 'Reunião de emergência', 'Suborno' e 'Mulheres'. A ideia é que Totoro receba convidados, entre eles, integrantes do elenco fixo, para costurar as pílulas. “Vamos buscar um público diferente. Queremos experimentar outros formatos. Pode ser que o que não deu certo na internet funcione na TV”, diz o apresentador.

Pioneiro no humor na web, quando lançou o site Kibe Loco, Antônio Tabet acredita que a ida para a TV vai inaugurar uma relação diferente com o público. Porta dos Fundos oferece um conteúdo geralmente consumido de uma forma muito direta, seja na tela do computador ou do celular. “Como são episódios sortidos, agrupados de uma maneira não sequencial. O espectador vai desfrutar da mesma maneira que ouve músicas no rádio. Quem vai a um show, também conhece as músicas, mas vê a banda de uma maneira diferente”, defende Kibe.

Preju e sucesso
Mesmo que todos os integrantes tenham histórico de TV, o fato da Porta dos Fundos estrear seu programa próprio na telinha ajuda a dar a dimensão do quanto o projeto cresceu muito além do esperado. Quando Antonio Tabet, Gregório Duvivier, Fábio Porchat, Ian SBF e João Vicente de Castro começaram, era demais dizer que formavam uma produtora de vídeos.

“Era ‘preju’ total. Éramos cinco caras fazendo programas e cada um pagava R$ 5 mil do próprio bolso para manter o canal no ar. Isso nos primeiros meses. Depois subiu para R$ 10 mil. Só depois do sexto mês conseguimos ter compensação”, lembra Kibe. Hoje, o cenário é completamente outro. Trabalham na Porta dos Fundos 70 pessoas, ou seja, uma folha de pagamento bastante considerável e um orçamento que já permite estripulias, do tipo contratar um helicóptero para um vídeo de três minutos.

Como uma produtora de conteúdo consolidada, a Porta dos Fundos funciona como qualquer empresa da área. Duvivier, Tabet, Porchat e Gabriel Esteves são os quatro roteiristas. Semanalmente eles têm a missão de apresentar uns aos outros novos argumentos. “Nos reunimos para ler junto. Os que são aprovados vão direto para a produção. Outros são reescritos e, às vezes, podem trocar de mãos ou ir direto para o lixo”, explica Kibe. Em média, cada novo episódio fica pronto em 15 dias. Uma das regras seguidas à risca é não receber qualquer ideia do público, para evitar problemas com direitos autorais.

Outras portas

. Livro
Lançado em agosto de 2013, reúne 37 roteiros dos esquetes publicados no YouTube. Vem com um DVD encartado que traz vídeos, fotos exclusivas e comentários dos autores sobre a inspiração de cada episódio.

. Seriado
Com previsão para ir ao ar em 2015, terá cerca de 13 episódios. Terá a mesma pegada dos esquetes da internet, porém com personagens mais delineados e maior duração. Segundo Antônio Tabet, oito ideias de roteiro já estão aprovadas.

. Filme
Em fase de pré-produção. O roteiro, assinado por Kibe, Porchat, Duvivier e Gabriel Esteves está quase pronto. A ideia é começar a filmar no início de 2015, para lançamento no mesmo ano.


Números d'A Porta

16,2 milhões de visualizações para apenas um vídeo, Na lata
9 milhões usuários inscritos no canal do YouTube
269 vídeos disponíveis
70 funcionários envolvidos na produção


Vídeos mais vistos
'Na lata' - 16.268.036 visualizações


'Sobre a mesa' – 16.136.645 visualizações


'Essa é pra você' – 14.593.517 visualizações


'Rola' – 14.387.029 visualizações


'Casamento' – 14.043.695 visualizações


'Dez mandamentos' – 12.830.231 visualizações

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO