Site que ameaçava vazar fotos de Emma Watson nua revela campanha contra o 4chan; nova ação também pode ser fake

Página 'Emma You Are Next' transformou-se em apelo por fechamento de fórum; imprensa especializada aponta que a própria campanha também pode ser 'pegadinha' viral

por Bossuet Alvim 24/09/2014 17:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

emmayouarenext.com/reprodução
Atriz de Harry Potter teria virado alvo de hackers após discurso feminista na ONU; clique para entender as ameaças e conhecer trechos da mensagem de Watson pelas Nações Unidas (foto: emmayouarenext.com/reprodução)
O site que ameaçava publicar fotos da atriz Emma Watson nua revelou-se como representante de uma campanha pelo fechamento do fórum 4Chan, em mudança de página promovida à meia-noite desta quarta-feira, 24. O endereço emmayouarenext.com ("Emma você é a próxima") agora redireciona para o site rantic.com, atribuído a uma empresa batizada de Rantic Marketing. A imprensa especializada em mídias sociais, contudo, alerta: a novidade pode ser outra brincadeira para enganar internautas e replicar uma mensagem, técnica conhecida como 'viral'.

 

A contagem regressiva para o vazamento das fotos de Watson foi substituída por uma mensagem que prega o fim do fórum, local de postagens anônimas onde foram publicadas imagens pessoais de dezenas de celebridades em agosto — como as de Jennifer Lawrence e Victoria Justice. "Junte-se a nós para derrubar o 4chan e prevenir o vazamento de mais fotos íntimas. Nenhuma dessas mulheres merece isso e, juntos, nós podemos promover uma mudança", diz a postagem no novo site.

 

O 4chan é apontado por internautas e pela imprensa como berço dos vazamentos, ou seja, primeiro espaço onde estas imagens teriam sido veiculadas. A divulgação do material ficou conhecida como 'The Fappening' e levantou discussões sobre privacidade na internet. Entre as teorias sobre a aquisição das imagens, há a suspeita de que os arquivos teriam sido acessados através da hospedagem virtual, ou 'nuvem'.

 

A página ainda veicula um apelo ao presidente dos EUA e revela um suposto plano arquitetado por profissionais responsáveis pela imagem pública de pessoas famosas. "Caro Barack Obama, nós fomos contratados por relações públicas de celebridades para gerar atenção sobre essa questão desagradável", explica o comunicado.

 

"O vazamento de 'nudes' pelo 4chan nos últimos dois meses foi uma invasão de privacidade e também um claro sinal de que a internet precisa ser censurada", alegam os organizadores da página. "Cada curtida no Facebook, compartilhamento e menção no Twitter contam como uma assinatura social — e vão nos levar um passo à frente pelo fechamento de www.4chan.org", conclui o texto.

 

Campanha pode ser novo viral

Apesar da veemência nas reivindicações, a própria página do Rantic Marketing pode tratar-se de uma campanha viral, como apontado pelo site norte-americano Mashable.  A publicação tentou contato com a equipe do Rantic por email e relata ter recebido uma mensagem de falha na entrega do correio eletrônico.

 

O portal Business Insider, também dos EUA, atribui a autoria da página a um grupo de internautas famoso por promover 'pegadinhas' virtuais. A equipe, conhecida por SocialVEVO, teria arquitetado tanto os rumores de ameças quanto a campanha de remoção do 4chan, que serviria, em efeito reverso, para consolidar a imagem do fórum como um ambiente livre. A conta do Rantic Maketing no Twitter foi inaugurada em 17 de setembro, com uma postagem elusiva: "alguns dizem que virais não podem ser controlados; bem, nós temos a receita".



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO