TV brasileira abraça a produção de séries, seguindo sucesso das obras americanas

Nesta semana, canal pago GNT volta a exibir 'Sessão de terapia' e estreia 'Animal'

por Carolina Braga 04/08/2014 09:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

GNT/Divulgação
Zecarlos Machado está de volta como o terapeuta Theo na terceira temporada de 'Sessão de terapia' (foto: GNT/Divulgação)
O diretor gaúcho Paulo Nascimento confessa: durante muito tempo ficou com o pé atrás. Por mais que observasse com curiosidade a migração de nomes de peso como David Fincher ou Steven Soderberg para seriados americanos (o primeiro dirigiu 'House of cards'; o segundo produziu 'The knick'), ficava intrigado com aquilo. Quando foi convidado para o projeto de 'Animal', nova série do GNT aprovada pela parceria entre a TV Globo e a Globosat, permaneceu instigado.

O discurso era de que ele teria total liberdade para criação. “Comecei a fazer pensado ‘que horas isso vai mudar’ e a coisa foi ocorrendo. Quando vi, estava trabalhando com a minha equipe, filmando no lugar que gostaria e cheguei ao fim da montagem com a mesma liberdade. Pensei: vale a pena. Deve ser o que está ocorrendo nos EUA”, brinca. Guardadas as devidas proporções, o fato é que o cenário para produção de seriados no Brasil atravessa momento ímpar.

“Gosto de falar que estamos em uma curva de aprendizagem. Está todo mundo aprendendo, fazendo e vendo resultados com mais acertos ou erros”, diz Roberto d’Avila, executivo da Moonshot Pictures. Há sete anos, foi um dos primeiros a apostar no formato com o seriado '9MM: São Paulo', exibido pela Fox.

Em 2011, foi a vez de 'Sessão de terapia', com direção de Selton Mello em uma adaptação do israelense BiTipul. Nesta segunda entra no ar a terceira temporada, com 35 episódios e que, de certa forma, sinaliza outro patamar. 'Sessão de terapia' não será mais uma adaptação, mas contará com dramaturgia própria. “É bem consistente com as outras temporadas. O espectador raramente perceberá que tem diferença. Buscamos temas e assuntos que tenham uma aderência mais forte com a nossa audiência”, adianta Roberto d’Avila.

O executivo sabe que um dos trunfos de 'Sessão de terapia' é a abordagem de dramas que são universais. O que a equipe de roteiristas, liderada por Jaqueline Vargas, faz é colocar mais tinta, também, nas emoções do próprio terapeuta, Theo (Zecarlos Machado). “O calvário será em cima da relação com o filho. O universo interno de Theo é o nosso investimento principal”, reconhece Roberto d’Avila.

Mesmo que 'Sessão de terapia' chegue à terceira temporada com respaldo de público e crítica, Roberto d’Avila sempre fala sobre o desenvolvimento do formato com parcimônia e otimismo. “No Brasil, temos pouca cultura, pouco acúmulo, pouca informação e pouco hábito na produção desse tipo de dramaturgia, mas vejo com bons olhos a produção de mais séries com o exercício de outros gêneros.”

 

Com jeito de cinema

 

GNT/Divulgação
Edson Celulari é o biólogo que se transforma em puma em 'Animal', com direção de Paulo Nascimento (foto: GNT/Divulgação)
'Animal', estreia também do GNT na quarta, às 23h, é exemplo disso. A série nasce de uma espécie de incubadora de talentos externos promovida pela TV Globo há cerca de três anos. O gaúcho Paulo Nascimento, diretor de longas como 'Em teu nome' (2009), foi um dos convidados para trabalhar no Núcleo para Desenvolvimento de Ideias. Também fizeram parte desse seleto grupo autores como Vitor Navas e Paulo Lins.

Foi ali, em meio aos exercícios de criação, que Paulo teve a ideia de fazer uma série sobre um homem com uma doença degenerativa que faz com que ele pense ser um animal em momentos de crise. Nascimento assina a direção e o roteiro dos 13 episódios, com cerca de 45 minutos cada. “'Animal' tem um monte de coisas que eu sempre quis fazer com a câmera e que percebi que poderia experimentar. De certa forma, fui seduzido por isso”, reconhece.

Edson Celulari, no papel do biólogo que se transforma em puma, e Cristiana Oliveira, como a prefeita da pequena cidade onde ele vai procurar a cura, são os protagonistas da trama de suspense e mistério. 'Animal' foi rodado em Minas de Camaquã, distrito de Caçapava do Sul, cidade localizada no extremo sul do Brasil.

Acostumado com as dinâmicas do cinema, Paulo Nascimento percebeu o quanto é uma experiência diferente fazer séries. Primeiro no tamanho: o roteiro dos 13 episódios equivale, pelas contas do diretor, a sete longas. “É bom exercitar o outro lado. É muito diferente. Acho que as coisas são complementares. Estou fazendo uma série com cara de série mas jeito de cinema”, diz. Isso significa, por exemplo, que ele trabalha basicamente com uma câmera, mas o ritmo da montagem é frenético. Em média, cada episódio de 'Animal' tem cerca de 70 cenas.

A primeira temporada ainda nem foi ao ar e Paulo Nascimento já desenvolve a segunda. Na Moonshot, a produção também tem novidades. Para 2015, segundo Roberto d’Avila, serão três projetos inéditos de ficção, ainda mantidos em segredo. “De fato, vivemos um momento de mais oportunidades para as séries”, reconhece d’Avila.

 

O que ver na TV paga

CONTINUAÇÕES

• 'SESSÃO DE TERAPIA' – 3ª TEMPORADA (GNT)
'Sessão de terapia' chega à terceira temporada com roteiro 100% brasileiro. Zecarlos Machado continua no papel do terapeuta Theo, mas agora tem novos pacientes, interpretados por Letícia Sabatella e Ravel Andrade, entre outros. Outra novidade é a equipe de supervisão que Theo frequentará às sextas-feiras, ao lado dos personagens de Camila Pitanga, Celso Frateschi e Fernando Eiras. Entre os temas que atormentarão os pacientes estão TOC, depressão, ciúmes e alcoolismo. Estreia hoje, às 22h30, no GNT.

'O NEGÓCIO' – 2ª TEMPORADA (HBO)
Sucesso não apenas no Brasil, mas também em países latino-americanos como o Chile, 'O negócio', exibido pela HBO, estreia sua segunda temporada no dia 24. É a continuação da história do negócio de três prostitutas de luxo que decidem aplicar estratégias de marketing na profissão. Entre as novidades, reforços no elenco como Rachel Ripani, André Bankoff, Gabriel Godoy, Guilherme Weber, Eduardo Semerjian, Guilherme Gorski, Johnnas Oliva, Kauê Telolli e Einat Falbel. Produzida pela HBO Latin America Originals e realizada pela produtora independente Mixer. Estreia dia 24, às 21h, na HBO.

ESTREIAS

'ANIMAL' (GNT)
A ficção, protagonizada por Edson Celulari e Cristiana Oliveira, é uma produção independente Accorde Filmes. Serão treze episódios, com cerca de 45 minutos cada. A trama se passa na cidade fictícia de Monte Alegre, um local cercado de mistérios e acontecimentos sombrios. O ponto central da história é a vida de dr. João Paulo Gil (Edson Celulari), um biólogo famoso portador da doença degenerativa que faz com que ele pense ser um puma. A anomalia também faz com que ele tenha os sentidos aguçados, que sempre o auxiliam em seu trabalho como investigador. Estreia quarta, às 23h, no GNT.

'A SEGUNDA VEZ' (Multishow)
O livro A segunda vez que te conheci, de Marcelo Rubens Paiva, é a fonte de A segunda vez, série produzida pela Conspiração. Marcos Palmeira interpreta o jornalista Raul. Após se separar da mulher e ser demitido do emprego, ele se envolve com o mundo da prostituição de luxo. As atrizes Letícia Persiles, Nathália Rodrigues, Monique Alfradique, Priscila Sol, Camila Lucciola e Gabriella Grecco também estão no elenco da trama. A estreia do programa está prevista para 22h30, no dia 11, no Multishow.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO