Rihanna confirma a fama de estrela carismática e autêntica

Simpatia da caribenha pôde ser conferida recentemente no Brasil, durante sua participação marcante no Mundial de 2014

por Adriana Izel Luiz Prisco 17/07/2014 10:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gabriel Bouys/AFP
Para assistir à final da Copa do Mundo no Maracanã, Rihanna pintou a bandeira do Brasil no pescoço e vibrou muito com a vitória da Alemanha (foto: Gabriel Bouys/AFP)
No carnaval, durante uma turnê, no meio de uma premiação ou, até mesmo, na final da Copa do Mundo, Rihanna consegue se destacar. Dona de um carisma imenso, a popstar não tem medo de se divertir em qualquer ambiente. Prova disso, foi a recente partida entre Alemanha e Argentina, no último domingo, no Maracanã. A cantora veio ao evento a convite de um dos patrocinadores, bateu bola com Pelé, tirou foto com a taça e participou da festa dos jogadores alemães.

A passagem de Rihanna pelo Brasil poderia ter sido apenas uma ação de marketing de uma cervejaria que integrava as marcas patrocinadoras do Mundial. No entanto, a estrela pop transformou a visita em um dos assuntos mais comentados nas redes sociais e na mídia. Em apenas quatro dias no país, RiRi (como é chamada pelos fãs) tirou fotos com os admiradores no aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro; ignorou a funkeira Anitta na saída de um hotel em Copacabana — fato que resultou em um dos melhores memes da semana —; curtiu a praia da Urca, imprópria para banho, depois de uma minifestinha regada a caipirinha; assistiu à final no Maracanã com uma bandeira do Brasil desenhada no pescoço e esbanjou simpatia torcendo pela Alemanha.

Esse jeito festeiro de Rihanna é conhecido. Ao contrário de outras celebridades, a popstar não segue um roteiro desenhado por um consultor de imagem. As polêmicas em que a cantora se envolve normalmente são vistas como situações normais de uma jovem de 26 anos. Basta lembrar que ela está sempre causando ao lado das amigas, como durante os carnavais em Barbados e, em 2011, ao lado de Katy Perry, quando a dupla decidiu se divertir na boate GLS Le Boy, em Copacabana, no Rio de Janeiro.

Em 2013, Rihanna chamou a atenção de todos durante a cerimônia do Video Music Awards (VMA). A cantora caribenha, que aparentemente havia exagerado nos drinques antes do evento, riu da apresentação de Miley Cyrus, jogou pipoca pro alto e, ao melhor estilo adolescente, implicou com as pessoas sentadas a sua frente.

Enquanto estrelas como Avril Lavigne não se deixam ser tocadas durante o meet & greet (evento em que alguns fãs pagam para tirarem fotos ao lado dos ídolos), Rihanna faz a alegria do público. Ela é conhecida por ter imagens para lá de íntimas, com direito a beijos, a abraços e, até mesmo, a “mãos bobas” indiscretas.

Repercussão
Apesar de não seguir um manual rígido, o jeito festeiro de Rihanna rende bons frutos à carreira da cantora. Agindo dessa forma, ela constrói uma relação de empatia com o público e, consequentemente, vende mais discos e ingressos de shows. Segundo a coordenadora do curso Consultoria e Gestão de Imagem do Istituto Europeo di Design (IED), Dhora Costa, o fato de a artista ter interagido e vivido todas as emoções do Mundial, que mobilizou o Brasil e boa parte do mundo, trouxe coisas positivas para Rihanna. “Ela se entrosou com os jogadores da Alemanha, que também passaram uma imagem boa derrubando todo aquele estigma negativo do passado, torceu no Maracanã, levantou a blusa de empolgação, foi à praia na madrugada... Isso aproxima”, explica.

Para a professora, o público tem essa ilusão de que as celebridades não são pessoas comuns. “Descobrir que o artista é tão cheio de defeitos e imperfeições quanto qualquer um, com certeza, cria uma empatia. Mas não podemos esquecer que, nesse mundo tão midiático, é muito difícil as atitudes serem completamente espontâneas. Existia todo um glamour em cima da seleção alemã e também acho um pouco estranho esse envolvimento partir de uma pessoa que é desvinculada do esporte”, opina Dhora Costa.

36
Total de publicações de Rihanna nas redes sociais sobre o Brasil durante a Copa

FESTEIRA

lipstickalley.com/ Reprodução
(foto: lipstickalley.com/ Reprodução)


Carnaval
Em 2011, Rihanna foi curtir o carnaval de Barbados, terra natal da cantora. Lá, ela não teve vergonha nenhuma: no meio da rua, apenas de biquíni, se jogou na folia. As fotos, alguma em poses sensuais, circularam o mundo.

Reprodução / Twitter
(foto: Reprodução / Twitter)


“4:20”
Rihanna não esconde de ninguém: a cantora faz uso regular de maconha. Nas redes sociais, a artista posta fotos em referência ao consumo da droga (como o código “4:20”). Em entrevista à Elle, a amiga Katy Perry declarou: “Nós sabemos quanta maconha ela fuma”.

Dimitrios Kambouris/Getty Images/AFP e Larry Busacca/Getty Images/AFP
(foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images/AFP e Larry Busacca/Getty Images/AFP)


Sexy
A popstar não ter medo de se exibir  nem mesmo ficar pelada. Por conta desse jeito desapegado, ela foi expulsa do Instagram, que censura fotos de nudez. Neste ano, Rihanna chamou a atenção ao usar um vestido transparente em um evento de moda.

Twitter / Reprodução
(foto: Twitter / Reprodução)


Fã!
A mais recente festa da cantora foi na Copa do Mundo. Em meio aos jogadores alemães, Rihanna se jogou: tirou fotos com os craques, festejou com o troféu do torneio e, como de costume, postou tudo nas redes sociais.

 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO