Capa da Playboy, mineira Patricia Jordane comemora publicação de ensaio nua na Polônia

Modelo belo-horizontina é apresentada pela revista como ex-affair de Neymar; fotos inspiradas na torcida pela Copa do Mundo conquistaram leitores na Europa

por Fernanda Machado 27/06/2014 15:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Twitter/insideplayboybr/Reprodução
Sucesso nas bancas brasileiras, Patricia é capa da edição de Playboy na Polônia (foto: Twitter/insideplayboybr/Reprodução)
Capa da edição de junho da Playboy brasileira, a modelo belo-horizontina Patricia Jordane comemora a publicação de seu ensaio sensual na edição polonesa da revista. "Bom dia Polônia", escreveu a mineira ao postar foto no Instagram em que exibe a versão de seu ensaio divulgada no país do Leste Europeu.

 

Veja fotos de Patricia Jordane em festa da Playboy em BH

 

Apresentada pela revista como ex-affair de Neymar, Patricia posou em ensaio inspirado na Copa do Mundo, com várias referências à torcida verde e amarela. A combinação das curvas da modelo com o clima do Mundial atraíram a atenção de estrangeiros e já levaram o ensaio para as páginas da Playboy na Croácia, Eslovênia e Sérvia, além de um destaque no site da publicação na Alemanha.

Playboy/Divulgação
Patricia Jordane evita se comprometer na polêmica entre a revista e o jogador Neymar: ''o nome que vai pra capa ou não é a Playboy que decide'', ela afirma (foto: Playboy/Divulgação)
Polêmica e processo

Na última quarta-feira, 25, a Justiça de São Paulo determinou que a Playboy com Patricia Jordane na capa deixasse de ser vendida. A ação judicial partiu da equipe de Neymar, que divulgou um comunicado sobre o assunto através do site oficial do jogador. No texto, a empresa NR Sports acusa a revista de "divulgar uma mentira sobre a vida pessoal" do atleta, além de usar "indevidamente o seu nome". De acordo com a nota publicada na página de Neymar, "também foi determinado à editora Abril a retirada de todos os exemplares que já estão à disposição do consumidor".

No dia seguinte, a página oficial da Playboy no Facebook rebateu o comunicado, alegando que a editora ainda não havia sido notificada pela Justiça: "sobre a ação movida pelo jogador Neymar para retirar a edição de junho das bancas, PLAYBOY informa que não recebeu qualquer notificação oficial".

 

Patricia, que afirma ter vivido um affair com o atacante do Barcelona entre dezembro de 2012 e o carnaval de 2013, garante que não teve responsabilidade na chamada de capa da Playboy — que a apresenta como "a morena que encantou Neymar". "O nome que vai pra capa ou não é a Playboy que decide", afirma a modelo em entrevista ao Superesportes. "O contrato que fizeram para mim teve a temática da Copa. O gancho de usar o nome do Neymar foi a editora Abril que decidiu", ela diz.

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO