'Under the Dome' confirma 2ª temporada e atores falam como é trabalhar na série

Personagens da atração baseada em obra de Stephen King, contam como é atuar em produção que tem também o nome de Steven Spielberg. No Brasil, série vai ao ar no canal pago TNT

por Helvécio Carlos 21/12/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
TNT/Divulgação
Mike Vogel não leu o livro de Stephen King que deu origem à série, mas está adorando a experiência de trabalhar com o autor (foto: TNT/Divulgação)
Cidade do México - 2013 foi o ano de Under the dome. Pelo menos em site de pesquisa, a série inspirada na obra de Stephen King foi a campeã na categoria programas de TV, como a mais procurada na pesquisa do Google Zeitgeist. O sucesso da história de uma cidade do interior dos Estados Unidos isolada por um campo de força não deve-se apenas ao interesse dos fãs pela busca de informações virtuais. Apesar de ainda não haver números de audiência, a CBS, produtora do programa, já confirmou a segunda temporada. Com um detalhe especial: o primeiro episódio será escrito pelo próprio autor do best-seller, que é também um dos produtores executivos da série ao lado de Brian K. Vaughan (que trabalhou em Lost), Steven Spielberg, Neal Baer, Justin Falvey, Darryl Frank, Jack Bender e Stacey Snider.

Quem acompanha a série já sabe que o roteiro não é exatamente o que está no livro. A começar pelo tempo entre o aparecimento da redoma que envolve o lugar – ela não caiu, muito menos foi colocada, simplesmente apareceu – ao fim da história, tudo se resume a seis dias. Na telinha, os acontecimentos na fictícia Chester’s Mill (no Maine, extremo Nordeste dos Estados Unidos) se desenrolam em 13 dias. E não é pouca coisa, não. Isolados pelo campo magnético, os cidadãos da então cidadezinha tranquila são obrigados a conviver com situações de tensão e suspense. No Brasil, o oitavo capítulo da primeira temporada será exibido na segunda-feira, às 22h30, no TNT (canal pago). Nos Estados Unidos, a segunda temporada estreia no primeiro semestre do ano que vem.

O elenco reúne nomes conhecidos como Dean Norris, o policial Hank Schrader, da série Breaking bad; Rachelle Lefevre, a Victoria da Saga crepúsculo; e Mike Vogel, do longa Cloverfield (2008) e da série Bates motel. Mike e os estreantes Alexander Koch e Mackenzie Lintz estiveram reunidos com a imprensa da América Latina, na Cidade do México, para a divulgação de Under the dome. Animados, não esconderam o entusiasmo em torno da produção, falaram sobre a relação deles com Stephen King e Steven Spielberg, bem como fizeram comparação do tema da série com o do longa The Simpsons. Na animação, Springfield também fica presa sob um domo.

Para início de conversa, os três atores confessam não ter lido o livro que deu origem à série. Não por desinteresse. Com 1.038 páginas, a obra exigia tempo para leitura, o que o elenco não teve. Mas não ter lido Under the dome não significa desconhecer o trabalho de King. “Ele é um gênio do suspense”, diz Mike Vogel, que acha natural a série não seguir ipsis litteris o que está no livro. “O que funciona bem em um livro pode não ter o mesmo efeito na televisão. Ou vice-versa”, pondera. Já Alexandre Koch leu a obra de suspense, mas não se importa com as mudanças. “Adorei o livro, mas estou satisfeito por seguirmos em outra direção. Na publicação, são apenas seis dias de história. Caminhamos para alguns meses ou quem sabe anos”, disse, em tom de segredo.

Bônus

Vogel, Koch e Lintz não esconderam os motivos que os levaram à série de King e Spielberg. “Trabalhar em um projeto com eles é um grande bônus, mas atuar como personagem que não é ficha limpa também influenciou minha escolha”, comenta Vogel, que interpreta o personagem Dale “Barbie” Barbara, veterano de guerra. Ele estava de passagem pela cidade quando ficou preso no domo. A convivência com King e Spielberg não é uma constante no set. Mackenzie Lintz conta que ele passa pelos estúdios de tempos em tempos. “Stephen King é extremamente envolvido em cada episódio”, observa. “Spielberg também, mas ele fica mais tempo em Los Angeles, envolvido com a pós-produção de cada episódio. Sei que, assim como eu, todos do elenco, em nossa fase de testes, tivemos nossas fitas aprovadas por Spielberg”. Sobre o destino de Norrie, Mackenzie prefere não arriscar nenhum palpite: “Temos nossas próprias teorias. Mas o desenrolar das personagens é tão desconhecido para nós quanto para vocês”.

Um cidade presa por um domo não é novidade nos cinemas. Quem não se lembra, por exemplo, de The Simpsons – O filme (2008)? Para evitar que a poluição de Springfield atingisse regiões próximas, a cidade foi fechada com um domo. Alexander Koch afirma que a não ser pelo domo, nada se parece com a série de TV. “Aquela é uma história que provavelmente não ocorrerá conosco, mas levanta uma série de questões, como o que podem os cidadãos fazer em circunstâncias extremas?. Estamos fazendo algo diferente, já que, no casso da série, não é termos apenas um herói mitológico que vai sair do nada e salvar o dia. São pessoas tomando boas e más decisões, diariamente”, filosofa, lembrando que isso pode mudar ou não o destino de Chester’s Mill.

UNDER THE DOME
Exibição no TNT (canal pago) às segundas-feiras, às 22h30. Reprise no início da tarde das terças-feiras (não há padrão regular de horário); e às sextas-feiras, à noite, com início variando a partir das 21h30.

* O repórter viajou a convite do TNT.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO