Religião, cultura e gastronomia indianas são tema de festival em BH

Kachori, samosa e chapati são algumas das iguarias servidas no Festival Ratha-Yatra, no Parque Municipal

por Redação EM Cultura 25/08/2017 11:00

Pedro David/Esp.EM/D.A Press
Sabor e espiritualidade são ingredientes da culinária indiana. (foto: Pedro David/Esp.EM/D.A Press)

Faz tempo que a comida indiana caiu no gosto dos brasileiros, e esse fascínio está longe de ser novidade. Afinal de contas, nossos antepassados colonizadores costumavam enfrentar o perigo das grandes navegações, cruzando oceanos em busca das famosas especiarias das Índias.

Neste sábado, 26, os fãs de samosa, sabji e masala terão programa garantido: será realizado na capital o Festival Ratha-Yatra. Trata-se do maior evento religioso, cultural e gastronômico indiano, que ganhou versões em vários países. A festa começa às 10h, com a procissão que sai da Praça Sete e segue para o Parque Municipal. Até as 16h, por lá funcionarão estandes de comida indiana e vegetariana.

A Índia é o país com a maior concentração de vegetarianos do mundo – cerca de 40% da população não come carne. Organizador do festival, Romero Carvalho, presidente da Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna em Belo Horizonte, explica que o alimento é a base do hinduísmo e um dos princípios da espiritualidade.

''A religião prega que você deve direcionar seus sentidos a quatro pilares da vida humana: austeridade, misericórdia, pureza e veracidade. A alimentação vegetariana nos auxilia a alcançar esses fins, pois prega o princípio da não violência. O ser humano, no topo da cadeia alimentar, deve olhar os animais como irmãos, considerando o nível de sofrimento que o alimento pode trazer'', afirma.

Além de divulgar a diversidade cultural indiana, o festival ressalta a importância da culinária vegetariana, com seu viés educacional e ecológico. ''O vegetarianismo não é só dogmático e religioso, mas uma questão de saúde e ecologia'', defende.

OFERENDA Um dos participantes do evento é a organização Alimentos para a Vida, que leva comida vegetariana a locais devastados por guerras e desastres naturais. Romero Carvalho conta que a entidade distribui gratuitamente 150 mil pratos por dia na cidade indiana de Mumbai, além de alimentar as crianças de todas as escolas de Tirupati. ''A ideia não é só matar a fome, mas também proporcionar alívio espiritual. Comida é, antes de tudo, uma oferenda a Deus'', explica.

Em BH, quem estará à frente dessa iniciativa é o chef Krishna Sukha. Ele vai preparar o sabji, combinação de legumes que leva cenoura, abobrinha, pimentão e batata. O prato é servido com o chapati, uma espécie de pão árabe, fino e sem fermento. Também estará disponível a versão vegana da iguaria, sem proteína animal, pois a receita original leva creme de leite. Ambos serão distribuídos gratuitamente. Também não é preciso pagar pelo masala chai, a famosa bebida indiana que leva chá preto, leite e especiarias.

SAMOSA
O restaurante Govinda Yoga Food, comandado pelo chef Narasimhadeva Dasa, vai marcar presença no festival com os tradicionais salgados indianos. Ele servirá a popular samosa, que pode vir com os recheios de batata com pasta de amendoim ou de ricota com cenoura (R$ 4, unidade). Já o kachori, um pastel arredondado, é recheado com ervilha e brócolis ou com batata e grão-de-bico (R$ 6, unidade). Também estarão disponíveis adaptações de pedidas brasileiras, como coxinha de ricota com tomate seco (R$ 4) e minipizza de palmito ou inhame frito (R$ 6, unidade). Para beber, sugere-se a lassi, feita com iogurte e maracujá (R$ 4), muito popular entre os indianos.

A Bhava Confeitaria, comandada por Ananda Agni, levará doces veganos ao festival. O destaque do cardápio é o bolo de canela no pote (R$ 6), além de quitutes que não trazem ingredientes de origem animal.

FESTIVAL RATHA-YATRA
Sábado (26/8), no Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro). Às 10h, procissão sai da Praça Sete rumo ao parque. A programação será encerrada às 16h. Entrada franca.

Música e dança
O Festival Ratha-Yatra terá também músicos, dançarinos, mantras e yoga, além de espaço destinado às crianças. Entre as atrações estão a banda Vrindavan, que mescla melodias brasileiras e indianas; Purushatraya Swami e Chandramukha Swami, mestres de bhakti-yoga; e a renomada professora Kamalaksi Rupini, especialista em bharatanatyam, dança
clássica indiana.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA