Bar na capital oferece degustação da cerveja Fürst

Produtores da bebida abrem o Fürst Tap Room com seis opções da bebida artesanal produzida em Formiga

por Márcia Maria Cruz 19/05/2017 08:30

Marcos Vieira/EM/D.A PRESS
Pastel tem o raro recheio de torresmo com queijo meia cura. (foto: Marcos Vieira/EM/D.A PRESS)

Pirulito de bacon, mais pastel de torresmo, mais linguiça artesanal do interior de Minas harmonizados com cerveja premiada. Aos amantes de cervejas artesanais, a boa notícia é que o lugar onde se pode encontrar tudo isso existe. O Fürst Tap Room, no Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, abriu as portas há três meses para receber quem gosta e quer conhecer cervejas artesanais. No estilo pub, o bar foi criado para ser o espaço de degustação, na capital, da cerveja Fürst produzida na cervejaria de mesmo nome em Formiga, no Centro-Oeste de Minas.


Os apreciadores podem experimentar as cervejas pilsen, red ale, weiss, blond ale, india pale ale (IPA) e a session IPA, servidas em garrafa de 600ml ou chope (200ml, 300ml, 475ml e litro) de cada uma delas. Ainda há a opção da régua que vem com copos de 200ml de até quatro estilos ao gosto do cliente. ''Como a cervejaria não fica na Região Metropolitana de Belo Horizonte, sentíamos falta de um lugar nosso onde as pessoas pudessem tomar a cerveja. Então, resolvemos abrir o bar, que tem a nossa cara'', afirma Paulo Leite, um dos proprietários.

Da decoração aos rótulos das cervejas, o espaço faz referência aos tempos medievais. A pilsen recebe o nome de Fürst Lencastre (R$ 6,90, 300ml), um príncipe alemão. A cerveja de trigo é nomeada Catalina (R$ 8,90, 300ml), referência à guerreira e aos campos de trigo. A red ale é Sir Loxley (R$ 8,90, 300ml), com homenagem ao cavaleiro da Távola Redonda, a bebida faz referência às cervejas da Inglaterra.

Paulo Leite deu início à produção de maneira despretensiosa, em 2004. ''Comecei a fazer por hobby. Na época, não havia tantos cursos, então estudei por conta própria'', afirma. Com o passar do tempo, a produção não só se tornou empreendimento, como Paulo e o irmão Geraldo passaram a investir cada vez mais na qualidade para disputar os principais concursos no Brasil. Neste ano, a cervejaria ficou com a medalha de prata no Festival Brasileiro de Blumenau com a Fürst Oktoberfest (german-style märzen). No ano passado, a cerveja conquistou o ouro e a Sir Loxley, a prata.

 

Os chefs Zito Cavalcante e Rodrigo Baeta oferecem petiscos com o jeitinho mineiro e criados para harmonizar com as cervejas da casa. Para cada uma das opções, uma indicação da cerveja. O pirulito de bacon (R$ 22) é formado por fatia de bacon que envolve queijo canastra. Vem acompanhado de melaço de cana, o que sofistica o petisco simples e gostoso. Outra atração é o pastel de torresmo (R$ 24) com queijo meia cura acompanhada de geleia de laranja picante. Também não se pode deixar de provar a linguiça artesanal de tilápia (R$ 24) gratinada com molho da casa – feita com o peixe, é bastante suculenta e surpreende pelo sabor. Tanto as linguiças como os queijos vêm de fornecedores de Formiga.

Ainda há outras opções de petiscos tradicionais, como iscas de frango empanada no malte (R$ 26) e miolo de alcatra com chimichurri e batata rústica (R$ 38). Para quem é vegetariano não há muitas opções, apenas mozzarela sticks, feitos de muçarela empanada no malte (R$ 20) e batata frita na farofa de parmesão com molho da casa (R$ 18).

Fürst Tap Room

Rua Bernardo Guimarães, 2.612,
Santo Agostinho, (31) 3335-7094.
De terça a sábado, das 17h às 23h45.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA