Destaque do MasterChef, Raquel Novais cozinha pela primeira vez para o público de BH

Espaguete de pupunha com ragu de coelho consagrou a participação da chef mineira no programa

por Mariana Peixoto 16/12/2016 08:00

Leo Freitas/Divulgação
Raquel foi semifinalista na terceira temporada do Masterchef (foto: Leo Freitas/Divulgação)
Ao lembrar a participação de Raquel Novais, de 33 anos, na terceira temporada do programa MasterChef, não há como não falar sobre a “prova do coelho”. “Foi quase um divisor de águas para mim, pois ali comecei a usar ingredientes brasileiros”, comenta a mineira radicada em São Paulo.

Terceira colocada no reality encerrado em agosto, Raquel se destacou na edição, em que apresentou espaguete de pupunha com ragu de coelho. O prato virou uma das opções mais procuradas nos eventos de que ela participa desde que deixou o MasterChef. Ciente da restrição que ainda existe no Brasil quanto à carne de coelho, ela fez uma adaptação: trocou-a pelo pato, “melhor aceito e também muito saboroso.”

O espaguete de pupunha com ragu de pato, bacon e damasco é um dos pratos que Raquel vai oferecer amanhã, na última edição deste ano do Restaurante Efêmero, no Guaja Casa. O projeto, que convida um chef diferente a cada edição, será a primeira oportunidade de Raquel cozinhar em sua cidade natal para pessoas de fora da família.

VOVÓ Nascida em BH, mas vivendo em São Paulo há pouco mais de uma década, ela aprendeu aqui a base de sua cozinha. Como tanta gente que fez da culinária seu modo de vida, o aprendizado se deu em casa. No caso de Raquel, com a avó.

“Como meus pais trabalhavam o dia todo, ficava em casa com a minha avó. Ela me passou a paixão pela cozinha, desde a hora de colocar a semente na terra. Comida, para mim, significa família e confraternização”, revela.

Como este ano foi só alegria para Raquel – “escutava o pessoal dizendo que o MasterChef muda a vida da gente; pois muda mesmo” –, é hora de comemorar. No almoço de amanhã, ela vai oferecer pratos da chamada cozinha brasileira contemporânea.

Além do prato principal (com opção vegetariana), ela anuncia homus de feijão-fradinho (couvert) e frango ao curry com cuscuz de canjiquinha e chutney indiano. “Desenvolvi o homus porque um dia estava em casa querendo comer e não havia grão-de-bico. Pois tinha feijão-fradinho, ingrediente tão brasileiro, a base do acarajé.”

ÍNDIA Raquel diz respeitar muito os clássicos. O que ela pretende fazer na cozinha é “mudar a perspectiva”. Seguindo essa linha está a entrada do almoço de amanhã. “Morei na Índia. Então, resolvi trazer o curry, mas com canjiquinha, parte da nossa raiz mineira”, acrescenta.

A vivência na Índia a levou a atuar no ramo de importação de produtos daquele país. Coisa que teve que deixar de lado desde que assumiu o lado chef no MasterChef. “Acho fundamental estudar, mas não consegui fazer nenhum curso depois do programa. Obviamente, tenho um volume maior de oportunidades agora, mas ainda não me considero uma profissional. Como cozinho bem, estou caminhando para isso”, conclui.

MENU

 

  • Couvert
Homus de feijão-fradinho com chips de pão pita

  • Entrada
Opção 1: Frango ao curry com cuscuz de canjiquinha e chutney indiano
Opção 2 (vegetariana): Cuscuz de canjiquinha com legumes

  • Prato principal
Opção 1: Espaguete de pupunha com ragu de pato, bacon e damasco
Opção 2 (vegetariana): Espaguete de pupunha com tomate confit, manjericão puxado na manteiga e vinho branco

  • Sobremesa

Pudim de cumaru com ganache de chocolate e crocante de castanha-do-pará

RESTAURANTE EFÊMERO
Almoço com Raquel Novais. Amanhã, das 12h às 15h. Casa Guaja, Avenida Afonso Pena, 2.881, Funcionários. Valor: R$ 120.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA