Para driblar a crise, restaurantes buscam aliar custo e benefício

Menus a preço fixo, isenção na taxa de rolha e bebida incluída são alguns dos incentivos oferecidos pelos estabelecimentos para agradar à clientela

por Ana Clara Brant 02/12/2016 08:50

Gladyston Rodrigues/EM/D.APress
Chef Américo Piacenza, da Cantina Piacenza (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.APress)
“Quando escrita em chinês, a palavra crise compõe-se de dois caracteres: um representa perigo e o outro representa oportunidade.” A frase dita pelo então presidente dos Estados Unidos John Kennedy, na década de 1960, se encaixa como uma luva nos dias de hoje. Em vez de ver apenas o lado negativo de um momento desfavorável, muita gente tem inovado e conseguido se superar. Vários restaurantes de Belo Horizonte estão seguindo essa linha. Para atrair a clientela, os estabelecimentos apostaram na criatividade.

Menu completo a preço único, isenção na taxa de rolha ou bebida incluída são alguns dos incentivos para, literalmente, dar mais sabor à vida de quem não abre mão de comer fora. “Com a crise, uma das primeiras coisas que muita gente corta é essa coisa de comer fora. Mas esses incrementos acabam estimulando. Te digo que, quando criei esse pacote, nem era pensando nesse momento de recessão por que estamos passando, mas acabou que deu supercerto. A resposta foi tão boa que vamos até fazer um lançamento oficial por agora”, revela Rômulo Perdigão, chef e proprietário da Osteria Degli Angeli, no Anchieta, que está completando 10 anos.

O restaurante oferece diariamente três opções de menus batizados de Tutto (tudo, em italiano), com direito a entrada, prato principal e sobremesa com preço já definido. O de R$ 49 contempla a tradicional cozinha italiana com massas e risotos; o de R$ 57 foca em pratos com carne suína; e o de R$ 65 oferece cortes nobres de carne bovina.

Executivo Rômulo conta que, ao criar o projeto, a ideia era fazer uma maior integração com os fornecedores e proporcionar uma experiência completa aos frequentadores. “Dentro de cada pacote temos várias opções de pratos e cada um harmoniza muito bem com a entrada e a sobremesa. Ele já foi incorporado ao cardápio da Osteria e, sobretudo nos dias de semana, o sucesso é grande. Cerca de 90% dos clientes aderem ao Tutto”, ressalta.

Gladyston Rodrigues/EM/D.APress
Chef Rômulo Perdigão, da Osteria Degli Angeli (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.APress)
Foi o Restaurante Week (evento que oferece um menu especial no qual os clientes podem degustar uma entrada, prato principal e sobremesa por um preço fixo) que acabou estimulando Américo Piacenza, da Cantina Piacenza, em Lourdes, a elaborar, há quatro anos, os menus executivos nos almoços de terça a sexta. Com duas ou três opções de entrada, prato principal e sobremesa a R$ 39, o cardápio muda quinzenalmente.  “As pessoas não estão muito acostumadas com essa história de entrada e sobremesa. Acham que é comida demais ou que não terão muito tempo pra comer. Aos poucos, sobretudo com essas novidades, essa cultura está começando a mudar”, acredita.

Américo destaca que mais do que uma promoção, o menu fechado agrega valor. “Além de ser uma experiência bem interessante em termos gastronômicos, o custo/benefício é ótimo. Porque muitos desses pratos que eles vão degustar, se fossem pedidos separadamente, custariam mais do que o próprio valor fechado do menu”, acrescenta. O chef e idealizador da cantina diz que esses incrementos são uma maneira de atrair a clientela nos dias úteis, já que boa parte das pessoas costuma sair para comer apenas nos fins de semana. “E com essa coisa da crise, aumentou ainda mais. No sábado e domingo, já é mais comum ir a algum restaurante, por isso que acredito que boa parte das promoções acontecem nos dias úteis”, opina.

Essa lógica se aplica também ao Maharaj, especializado em comida indiana. O talhi, um dos pratos mais tradicionais da Índia, é ótima pedida para quem quer experimentar diversos sabores indianos de uma só vez. O prato leva o arroz basmati e os pães tipicamente indianos feitos no forno tandoor (raita e naan) e quatro acompanhamentos nas versões tradicional e vegetariano. Às quartas e quintas-feiras, as duas opções de talhi têm preços promocionais e custam R$ 49,90 cada. Os valores normais são R$ 67 o vegetariano, e R$ 78 o tradicional.

O Hermengarda, no Carmo-Sion, restaurante de comida brasileira contemporânea, também prioriza as promoções ao longo da semana. O menu com entrada, prato principal e sobremesa custa R$ 69 de terça a quinta-feira, sendo que de sexta a domingo, seja no almoço ou jantar, o preço sobe para R$ 78. Os clientes que quiserem levar o próprio vinho de terça a quinta têm isenção de rolha.

Vinho e espumante Muito antes de surgir qualquer crise, o chef Massimo Battaglini, do restaurante L’Osteria Mattiazzi, criou todo um conceito para agradar aos seus frequentadores. Há oito anos, surgiu a Martes em Vinho, que oferece, todas as terças, entrada, principal e sobremesa, além do vinho da casa à vontade. Na verdade, o que motivou a promoção foi a subida do euro, o que levou Massimo a investir mais nos vinhos nacionais. “Antes de ser a L’Osteria Mattiazzi, aqui era um depósito de vinho; o nosso DNA sempre esteve ligado a essa bebida. E como muita gente não tinha e não tem o hábito de sair muito durante a semana, foi uma maneira de incentivar”, recorda.

Com o êxito do menu, cinco anos depois surgiu a Quarta de Bolhinhas, que tem a mesma proposta. No entanto, em vez do vinho, os consumidores têm espumante à vontade. “Como nas quartas os homens gostam muito de ver futebol, a gente criou esse projeto para atrair a mulherada. Por isso brincamos que eles preferem as bolas, e elas as bolhinhas ou bolinhas. Com essas duas propostas, é como se a bebida saísse de graça”, frisa.

No Benvindo, depois de uma queda no movimento, desde abril, o menu fechado vem conquistando os clientes. “É como se fosse um Restaurante Week prorrogado. O preço é praticamente o mesmo e a gente oferece três opções para entrada, prato principal e sobremesa”, avisa o proprietário, Gustavo Viana. O empresário diz que o público é o mesmo que sempre frequentou a casa e que, com essas novidades, acaba se sentindo mais à vontade e aproveitando o restaurante. “A gente costuma mudar o cardápio de 20 em 20 dias e oferecemos tanto no almoço quanto no jantar e todos os dias da semana. Só varia o preço. Com certeza, esses incentivos estimulam as pessoas a sair pra comer fora”, defende.

  

BENVINDO
 Rua Felipe dos Santos, 162, Lourdes.
(31) 2515-8883. Aberto de terça a domingo, das 12h às 16h; de segunda a sábado, das 19h à 1h. Menu completo no almoço: de R$ 40 a R$ 50; no jantar: de R$ 50 a R$ 60.

CANTINA PIACENZA
Rua dos Aimorés, 2.422, Lourdes.
(31) 2515-6092. Aberto de terça a a sexta, das 11h30 às 15h e das 19h à 0h; sábado, das 11h30 às 17h e das 19h à 0h. Menu completo com entrada, prato principal e sobremesa, no almoço de terça a sexta, a R$ 39. Rolha free nas terças e quartas.

HERMENGARDA
Rua Outono, 314, Carmo-Sion.
(31) 3225-3268. Aberto terça e quarta, das 19h à 0h30; de quinta a sábado; das 19h à 1h30; domingo, das 12h às 17h. Menu com entrada, prato principal e sobremesa: R$ 69, de terça a quinta, com isenção de rolha. De sexta a domingo, menu completo a R$ 78.

MAHARAJ

Rua Paraíba, 523, Funcionários.
(31) 3055-3836. Aberto de quarta a sábado, das 19 à 0h; domingo, das 12 às 16h. Quartas e quintas, o restaurante oferece duas opções de Talhi (um dos pratos mais tradicionais da cozinha indiana) a preços promocionais:
R$ 49,90 cada. Os valores normais são
R$ 67 o vegetariano, e R$ 78 o tradicional.

OSTERIA DEGLI ANGELI

Avenida Francisco Deslandes, 156, Anchieta. (31) 3281-7965. Aberto de terça a sexta, das 19h à 0h; sábado,
das 12h às 17h e das 19h à 0h; e domingo, das 12h às 17h. Menu completo a R$ 49 (cozinha italiana tradicional); R$ 57 (pratos com carne suína) e o de R$ 65 (carne bovina).

OSTERIA MATTIAZZI
Rua Soledade, 26, Santa Efigênia.
(31) 3481-1658. Aberto de terça a quinta, das 18h à 0h; sexta, das 19h à 1h; sábado, das 12h às 17h e das 19h à 1h; domingo, das 12h às 17h. Martes em Vinho (às terças – entrada, principal e sobremesa e vinho da casa à vontade: R$ 77). Quarta de Bolhinhas (às quartas – entrada, principal e sobremesa e espumante à vontade:
R$ 89). O menu muda semanalmente.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA