Queijo mais antigo do mundo teria 9 mil anos, diz estudo

Pesquisa foi realizada após escavação em 82 locais

por Ansa 23/11/2016 12:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Beto Novaes/EM/D.A.Press
Queijo Minas produzido no Serro (foto: Beto Novaes/EM/D.A.Press)
 

A arte de produzir queijos e laticínios pode ter sido iniciada até 9 mil anos atrás, quando nossos ancestrais começaram a desenvolver esses produtos na costa norte do Mediterrâneo, segundo estudo realizado pela Universidade de York, no Reino Unido.


Liderada pela arqueóloga Cynthianne Spiteri, a pesquisa, publicada na revista da Academia de Ciências Americana (Pnas), combina os vestígios de leite e gordura encontrados em 500 recipientes com a análise de ossos de animais localizados em 82 pontos de escavação.


Estudos anteriores haviam mostrado que a atração pelo leite levou à domesticação de animais como vacas, cabras e ovelhas. ''A decisão de domar alguns animais pelo leite pode ter sido influenciada pela paisagem perto dessas comunidades Neolíticas.


O terreno acidental, por exemplo, está mais adequado a cabras e ovelhas, enquanto os bem regados são ideais para vacas'', diz a arqueóloga Rosalind Gillis. Os últimos vestígios, encontrados ao longo das costas do norte do Mediterrâneo e do Oriente Médio, dizem respeito ao período entre os séculos 8 e 5 a.C. Segundo a análise do material, os pesquisadores deduziram que a fabricação de produtos lácteos foi praticada nestas áreas, mas surpreendentemente não no norte da Grécia, onde os restos de ossos de animais mostram que provavelmente os suínos eram mais difundidos.

 

Embora grande parte da população fosse incapaz de digerir a bebida, ''nossa descoberta mostra que o leite foi transformado em iogurte e queijo para remover a lactose", concluiu Craig Oliver, outro autor da pesquisa.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA